Novo Testamento

Conjunto de textos de carácter religioso que constitui a segunda parte da Bíblia cristã, corrigindo e complementando a doutrina do Antigo Testamento.
O Novo Testamento tem Jesus Cristo como a sua figura central. Jesus é o messias que, de acordo com a interpretação cristã, alguns textos do Antigo Testamento anunciavam. Traz consigo uma nova ordem espiritual, um novo entendimento de Deus e da relação do humano com Ele.
Jesus é apresentado como a divindade encarnada em homem. Na companhia dos seus doze apóstolos, prega uma religião nova, opera milagres e converte muitos descrentes. Traído por Judas Iscariotes, é preso, sofre o escárnio, é julgado e crucificado como um vulgar criminoso. Ao fim de três dias, porém, ressuscita, provando assim a sua natureza transcendente. Da chamada Paixão de Cristo (isto é, o seu sacrifício pela salvação espiritual da Humanidade) existem no Novo Testamento quatro narrativas, os Evangelhos de S. Mateus, S. Marcos, S. Lucas e S. João.
Depois da morte de Jesus, os apóstolos continuaram a Sua missão, pregando a fé e convertendo os pagãos, por vezes sofrendo o martírio por isso. Do esforço para propagar a religião cristã e organizar uma Igreja dão conta muitos dos outros textos incluídos, nomeadamente os Atos dos Apóstolos e as Epístolas, com destaque para as de S. Paulo.
O Novo Testamento termina com um texto visionário, de grande sugestividade e singular no conjunto, o Apocalipse de S. João.
Compreendendo um total de 27 textos escritos nos séculos I e II d. C., o Novo Testamento constitui, na sua relação com o Antigo e também com a herança clássica da Grécia e de Roma, um dos documentos definidores da cultura ocidental.
Como referenciar: Novo Testamento in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-14 11:46:03]. Disponível na Internet: