Nuno Melo

Ator português, Nuno Melo nasceu em Castelo Branco a 8 de fevereiro de 1960. Iniciou a sua carreira no Teatro de Animação de Setúbal, em 1981. Ator de teatro, televisão e cinema, ainda teve tempo de experimentar o estilismo e os adereços no filme Em Volta (2001).
Na televisão, participou em séries como Duarte & Companhia (1985) e colaborou com Herman José no programa Casino Royal (1987), onde interpretava o papel de Alverca. Em 1995, integrou o elenco da bem sucedida série cómica Camilo & Filho, Lda., no papel de Alberto Chumbinho, que o tornou conhecido de todos os portugueses, e, em 1999, da sitcom da SIC Clube dos Campeões.
No cinema, a sua estreia deu-se em 1991, no filme de João César Monteiro A Divina Comédia, a que se seguiu, um ano depois, O Dia do Desespero, um filme de Manoel de Oliveira. Em 1998, entrou na comédia de João Botelho Tráfico, ao lado de Rita Blanco e, em 2000, fez de Joaquim na adaptação de José Nascimento de um drama real intitulado Tarde Demais. Neste mesmo ano, participou também em 451 Forte, de João Mário Grilo, onde contracenou com Sofia Alves, entre outros. Em 2002, interpretou a personagem principal, o Antónyo, de A Janela (Marialva Mix), de Edgar Pera e, em 2003, participou em A Filha.No teatro, fez diversas peças, com destaque para O Beijo da Mulher Aranha, Nunca Nada de Ninguém, Sonho de Uma Noite de verão, Cicatrizes e Terrorismo.
Como referenciar: Nuno Melo in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-11-20 12:13:53]. Disponível na Internet: