Artigos de apoio

O Fantasma
Série de banda desenhada, The Phantom (O Fantasma) surgiu em tiras diárias no New York American Journal a 17 de fevereiro de 1936 nos Estados Unidos da América (EUA) e foi criada por Lee Falk (argumento) e Ray Moore (desenho). As páginas dominicais só surgiram em 28 de maio de 1939.
É o primeiro herói da banda desenhada (BD) a ter uma identidade secreta, conferindo-lhe uma aura de mistério. Uma vez que os seus feitos são descritos há séculos, a lenda diz que ele é imortal. Na realidade é vulnerável, não sendo um super-herói.
Tudo começou no século XVI, quando o primeiro Fantasma viajava a bordo de um navio mercante britânico, que foi violentamente atacado por piratas Singh, ao largo da costa de Bengala. Depois do massacre a que sobreviveu, jurou dedicar-se ao combate à pirataria, ao roubo, à crueldade e à injustiça, acrescentando que os seus filhos e os filhos dos seus filhos teriam o seu destino, no que é conhecido como o juramento da caveira.
Deste modo, ao longo de várias gerações, os descendentes do primeiro Fantasma continuam, secretamente, os seus ideais, prestando o mesmo juramento e utilizando a mesma indumentária que torna a sua identidade absolutamente secreta. Para além do vestuário, um fato justo violeta que o cobre da cabeça aos pés, usa uma mascarilha como o Zorro, um cinturão para a pistola, que tem uma caveira na fivela e dois anéis muito especiais - um tem uma caveira, que serve para gravar para sempre a sua marca na cara dos adversários, e o outro, usado na mão esquerda, tem o símbolo formado por duas tíbias cruzadas, garantindo a proteção a quem o tiver marcado.
O "espírito que caminha", como é conhecido entre os nativos, vive desde a origem da lenda na inexpugnável selva de Bengala, numa imaginária região afro-asiática, onde os temíveis pigmeus Bandar estão sempre atentos e vigilantes face a visitas indesejáveis, sendo aliados naturais do Fantasma.
Diabo é o cão que o segue para todo o lado e Diana Palmer é a eterna noiva, que após décadas de namoro se casou com o Fantasma em 1977.
O seu refúgio é uma caverna secreta, cuja entrada tem a forma de caveira, onde estão guardados fabulosos tesouros, ofertas de reconhecimento pelos serviços prestados de todos os Fantasma. Aí encontra-se a sala do trono, onde o Fantasma recebe os seus súbditos, e os raros visitantes, e onde estão também sepultados todos os antepassados.
Muitas das suas aventuras correspondem a episódios do passado, quando o mais recente Fantasma consulta as crónicas dos seus antepassados e recorda as suas aventuras.
Depois de Ray Moore, seguiram-se outros desenhadores, como Wilson McCoy (em 1946), Bill Lignante (entre 1961-1963) e Sy (aliás Seymour) Barry, este desde 1963 e durante cerca de 30 anos. Há ainda a referir Bill Lignante, Wallace Wood, Steve Ditko, Jim Aparo, George Olesen e Graham Nolan, autores que trabalharam preferencialmente nas histórias do Fantasma nos comic book, as típicas revistas de BD originárias dos EUA, em simultâneo com a publicação em tiras diárias nos jornais.
A sua popularidade é muito significativa fora dos EUA, como em Itália, na Austrália e na Nova Zelândia, continuando as suas tiras a ser publicadas em dezenas de jornais de todo o Mundo.
Complementar à BD foram as adaptações a séries de desenhos animados nos anos 40 e 90 do século XX e, a 7 de junho de 1996, a estreia do filme The Phantom (O Fantasma), realizado por Simon Wincer, que teve Billy Zane, Christine Swanson, Catherine Zeta-Jones, Patrick McGoohan e Treat Williams como atores principais.
Em Portugal O Fantasma surgiu nas páginas de O Pirilau (número 34, de 33 de junho de 1940), reaparecendo na Coleção Condor (número 18, de 1952), mas também em Condor Popular, Ciclone, Coleção Tigre, Seleções, Mundo de Aventuras, Jornal do Cuto (1972), O Grilo, O Fantasma e Heróis Inesquecíveis (1997-1998), sem esquecer a publicação em tiras diárias no Correio da Manhã nos anos 90 do século XX.
Em termos de edições, merecem referência o volume da Coleção "Antologia da BD Clássica", da Editorial Futura, um outro apresentado pelo Círculo de Leitores (ambos nos anos 80 do século XX) e o volume Mandrake & Fantasma, da Coleção "Os Clássicos da Banda Desenhada", da Panini Comics e Edições Devir, distribuído em 2004 com o Correio da Manhã.
Como referenciar: O Fantasma in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2017. [consult. 2017-05-25 07:55:34]. Disponível na Internet: