O Pêndulo de Foucault

Publicado pelo escritor italiano Umberto Eco em 1988, com o título original Il Pendolo di Foucault, o romance conta a história de três editores - sendo um deles o narrador, o jovem professor de Filosofia, Casaubon - que seguem uma pista fornecida por um coronel para encontrar uma fonte mística de energia infinita.
Começando como que por distração, o trio vai introduzindo à sorte partículas de conhecimento esotérico num computador sofisticado, o Abulafia, que estabelece conexões entre todos os dados recebidos. Começam a aperceber-se da existência de um "Plano", uma programação talvez divina do Universo e, ao longo dos dez capítulos do livro, que correspondem aos dez Sefirah da Cabala Mística Judaica, vão "descendo", do sefirot mais elevado, Keter, a Coroa, até chegarem ao mais baixo, Malkhut, ou a Terra, muitas vezes forçados a agir para escapar às garras de um grupo de ocultistas fanáticos, impiedosos e irascíveis.
O romance está impregnado de símbolos e referências a obras tidas como clássicos do Hermetismo, não por pretensiosismo, mas tentando demonstrar, de um modo satírico, que a Ciência em muito se confunde com o Hermetismo, e que, se ambos têm o valor de procurar mostrar a mesma realidade utilizando linguagens diferentes, também ambas são passíveis de obstinação e fanatismo. A "descida" dos três editores ao longo da Escada de Jacob, organigrama dos Sefirah, poderá simbolizar, portanto, uma lição em que se aprende que, muitas das vezes, encontramos respostas para as nossas perguntas mais perto do que podemos imaginar.
O título do livro é inspirado numa experiência realizada pela primeira vez em 1851 pelo físico francês Jean Foucault, para demonstrar, através de oscilações num pêndulo, o movimento de rotação do planeta Terra. Também aí, Umberto Eco poderia querer não só simbolizar a eterna procura do pilar absoluto, como reafirmar, com a subtileza erudita que caracteriza a sua obra, a célebre frase de Galilei Galileu, também ele estudioso do movimento pendular, "no entanto, ela move-se".
Como referenciar: O Pêndulo de Foucault in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-06-19 04:51:24]. Disponível na Internet: