O Teatro e o seu Duplo

Ensaio de Antonin Artaud (1938) em que o autor desenvolve a ideia da necessidade, para o teatro moderno, de reencontrar a dimensão metafísica presente nos mistérios da Idade Média ou na arte oriental. A conceção de uma arte dramática verbal é abolida, em favor de um "teatro total" que integre a pantomina, a música, o canto e a dança.
Como referenciar: O Teatro e o seu Duplo in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-05-28 09:03:56]. Disponível na Internet: