O Urbanismo Pré-Clássico

O conceito de urbanismo no período pré-clássico está patente praticamente desde a altura em que surgem os primitivos modelos de cidade, como em Çatal Huyuk, cerca do VII-VI milénios a. C.
Entre aproximadamente 3000 e 2500 anos a. C., os Egípcios edificam a cidade de Kahun, destinada a alojar os grupos de operários utilizados na construção da pirâmide de Illahun. Esta cidade foi um dos primeiros exemplares urbanos projetados com esse propósito específico.
O sistema de esgotos tapado mais antigo, conhecido até ao momento, é o da cidade de Mohenjo-Daro, situada no Vale do Indo, e datado de cerca de 3000 anos a. C. Um outro elemento urbanístico de importância significativa é o da cidade de Babilónia, com um complexo sistema de muralhas defensivas, ruas pavimentadas e espaços verdes, constituindo, inclusive, os seus jardins suspensos uma das grandes maravilhas do Mundo, como foi considerado por Heródoto.
No âmbito do mundo pré-clássico, e pela sua importância, surge o nome do grego Hipódamo de Mileto, autor do projeto do Pireu e provável fundador da colónia grega de Túrio. Desenvolveu um projeto denominado "hipodamiano", que adapta às diversas condicionantes e necessidades de cada cidade uma planta de tipo octogonal em forma de tabuleiro de xadrez, introduzindo um sistema de ruas retas e amplas e aplicando uma estratégia de agrupamento adequado dos edifícios baseado na sua orientação particular.
Como referenciar: O Urbanismo Pré-Clássico in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-09-22 02:44:26]. Disponível na Internet: