O Vento Assobiando nas Gruas

Romance de Lídia Jorge, publicado em 2002, que aborda questões sociais e políticas, salientando-se o racismo, a intolerância e a xenofobia.
A ação passa-se em Valmares, uma aldeia fictícia, na região algarvia. Relata-se a vida de Milena Leandro, uma mulher de 34 anos que sofre de esquizofrenia, observando o mundo como uma criança. Tendo a sua família partido para férias, Milena decide sozinha acolher, na velha fábrica de conservas da família, um grupo de emigrantes cabo-verdianos. Apaixona-se por António, um dos cabo-verdianos, viúvo e pai de três filhos.
A obra aborda problemas de aceitação do Outro e de fraternidade entre os homens de culturas e gerações diferentes.
O romance recebeu o Grande Prémio de Romance e Novela (2002) da Associação Portuguesa de Escritores, o Prémio Correntes d'Escritas/Casino da Póvoa (2004), o Prémio do Público (2005) do Salão de Literatura Europeia de Cognac e o Prémio de Literatura Albatroz (2005) da Fundação Günter Grass.
Como referenciar: O Vento Assobiando nas Gruas in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-17 14:55:54]. Disponível na Internet: