Oliveira Marques

Historiador e professor catedrático português, António Henrique de Oliveira Marques, nascido a 23 de agosto de 1933, em São Pedro do Estoril, em Cascais, e falecido a 23 de janeiro de 2007, em Lisboa, teve como obra mais conhecida a História de Portugal com mais de dez edições e publicada em diversos países, como o Japão ou os Estados Unidos da América.
Depois de ter estudado, em Lisboa, nos liceus Camões e Gil Vicente, frequentou a Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, onde se licenciou, em 1956, em Ciências Histórico-Filosóficas, após ser bem sucedido na apresentação de uma dissertação sobre a sociedade em Portugal nos séculos XII a XIV. Logo a seguir, Oliveira Marques fez um estágio na universidade alemã de Würzburg, para, em 1957, começar a dar aulas na Faculdade de Letras de Lisboa. Em 1960, doutorou-se nesta faculdade com a dissertação Hansa e Portugal na Idade Média. Mais tarde, foi afastado da universidade por ter participado na greve académica de 1962. Em 1965, mudou-se para os Estados Unidos da América onde viveu durante cinco anos dando aulas em universidades e conferências.
Em 1970, Oliveira Marques regressou a Portugal, mas só depois da revolução de 25 de abril de 1974 é que conseguiu voltar à universidade. Entre 1974 e 1976, dirigiu a Biblioteca Nacional, cargo que abandonou para assumir o posto de professor catedrático da Universidade Nova de Lisboa, onde foi presidente da Comissão Instaladora da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas e presidente do Conselho Científico da mesma faculdade. Ainda nesta instituição, fundou em 1980 o Centro de Estudos Históricos. Dos livros publicados por Oliveira Marques o que mais sucesso conheceu foi História de Portugal, com mais de dez edições em Portugal, desde 1972, e traduzido para espanhol, francês, inglês, japonês e polaco. Uma versão abreviada também foi editada em alemão, chinês e romeno.
Oliveira Marques, especialista em História da Idade Média, publicou mais de 60 obras, entre as quais Hansa e Portugal na Idade Média, Introdução à História da Agricultura em Portugal, A Sociedade Medieval Portuguesa, Guia do Estudante de História Medieval Portuguesa, Ensaios de História Medieval Portuguesa, Novos Ensaios de História Medieval Portuguesa, Portugal na Crise dos séculos XIV e XV e O «Portugal» Islâmico. Também escreveu sobre história contemporânea, sendo de destacar as obras A Primeira República Portuguesa, História da República Portuguesa, Guia de História da 1ª República Portuguesa, Portugal, da Monarquia para a República, História da Maçonaria em Portugal, A Maçonaria Portuguesa e o Estado Novo e Dicionário de Maçonaria Portuguesa.
Refira-se que Oliveira entrou para a Maçonaria em 1973, tendo chegado a Grão-Mestre Adjunto do Grande Oriente Lusitano e a Soberano Grande Comendador do Supremo Conselho do Grau 33.
Também colaborou na elaboração do Dicionário de História de Portugal dirigido por Joel Serrão, assim como escreveu artigos para revistas, dicionários e enciclopédias.
Oliveira Marques deu diversas palestras em universidades europeias, dos Estados Unidos da América, do Brasil e da Argentina.
Entre as diversas distinções recebidas por Oliveira Marques destacam-se o doutoramento Honoris Causa pela Universidade de La Trobe, em Melbourne, na Austrália, em 1997, e a Grã-Cruz da Ordem da Liberdade, concedida em 1998 pelo então presidente da República portuguesa, Jorge Sampaio.
Como referenciar: Oliveira Marques in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-11-20 11:26:47]. Disponível na Internet: