Operários Falam. O Trabalho e a Vida

Realidade e escrita atingem o grau máximo de aproximação nos depoimentos recolhidos em Operários Falam, experiência curiosa no âmbito de uma literatura popular, na aceção "romântico-socialista" (cf. SILVA, Vítor Manuel Aguiar e - Teoria da Literatura, 8.a ed. Coimbra, 1988, p. 116) de literatura escrita pelo povo. O desafio consistiu em convidar quatro operários a contar a sua vida, gravada e reproduzida com toda a exatidão pelo autor, que restringiu a sua intervenção à condução das entrevistas que subjazem a estas autobiografias e a um mero arranjo gramatical e terminológico. À curiosidade de saber qual a diferença entre realidade e ficção e de avaliar até que ponto o escritor filtra e transfigura, pela sua posição, a realidade observada, acresce ainda o desejo de confrontar duas gerações da classe operária na sua relação com o trabalho e com as outras classes.
Como referenciar: Operários Falam. O Trabalho e a Vida in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-21 06:22:42]. Disponível na Internet: