Orações sindéticas

Orações coordenadas ligadas entre si por uma conjunção coordenativa.
Estas orações podem ser, de acordo com a conjunção utilizada:- coordenada sindética copulativa ("Insisti no oferecimento da madeira, e ele estremeceu", Graciliano Ramos);- coordenada sindética adversativa ("Estava frio, mas ele não o sentia", Maria Judite de Carvalho);- coordenada sindética alternativa ("Ou eu me engano muito, ou a égua manqueja", Carlos de Oliveira);- coordenada sindética conclusiva ("ouço música, logo ainda não me enterraram", Paulo Mendes Campos);- coordenada sindética explicativa ("Eh, camarada, espera um pouco, que isto acaba-se já", Fernando Namora).
Como referenciar: Orações sindéticas in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-10 19:17:39]. Disponível na Internet: