Os Modernos Publicistas Portugueses

Obra em que Sampaio Bruno discute, de forma documentada, as questões levantadas por publicistas e economistas, como Eça de Queirós, Ramalho Ortigão, Oliveira Martins, Pinheiro Chagas, Amorim Viana, Custódio José Vieira, Rodrigues de Freitas e José Falcão, e por periódicos, como A Península e As Farpas. Dessas questões ressaltam o problema do iberismo, as consequências do Ultimato inglês de 1890, a decadência do sistema parlamentar português e a necessidade da República, a questão da segurança pública e, sobretudo, a constatação da "crise de enfraquecimento moral coletivo" que o país atravessa, manifesta na "imensa prevaricação da sociedade portuguesa contemporânea".
Como referenciar: Os Modernos Publicistas Portugueses in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-02-21 12:05:47]. Disponível na Internet: