Os Noivos

Romance pertencente à série Comédia Burguesa, cuja primeira edição sai com um importante prólogo doutrinário do autor, onde este considera o "romance crítico" a forma literária saída do "espírito positivista" mais adequada a "exprimir a complicada vida moderna". À semelhança de outros autores realistas, como Eça de Queirós, em O Primo Basílio (1878), e Júlio Lourenço Pinto, em Margarida (1879) e O Senhor Deputado (1882), Teixeira de Queirós debruça-se sobre o problema da constituição da família burguesa, analisando a evolução da relação entre Gustavo e Arminda. A "ideia-mãe" do romance é, pois, demonstrar "a inevitável dissolução do casamento, por falta de base racional e moral, em que ele assentasse", mas também - motivo secundário nas obras de Eça e Lourenço Pinto - por crescentes dificuldades económicas.
Como referenciar: Os Noivos in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-15 05:36:22]. Disponível na Internet: