Otis Redding

Cantor rock e soul norte-americano, nasceu a 9 de setembro de 1941, em Dawson, no estado da Georgia.
Redding iniciou a sua carreira no começo da década de 60, como membro da banda do guitarrista Johnny Jenkins, os Pinetoppers, numa altura em que se inspirava em Little Richard e Sam Cooke.
Em 1962, numa das sessões de estúdio de Jenkins, Otis Redding gravou a balada "These Arms of Mine", que se viria a revelar um sucesso. Isto levou o cantor a optar por uma carreira a solo que, contudo, só a partir de 1965 começou a ter muito êxito. Para tal, contribuíram temas como "Mr. Pitiful", "Satisfaction", uma versão de um tema dos Rolling Stones, e "Respect", que viria a ser imortalizado mais tarde por Aretha Franklin. Otis Redding, que era o autor da maior parte das músicas que cantava, tornou-se uma presença constante nos tops de música soul, mas a partir de 1967 começou a conquistar também os restantes mercados, principalmente devido ao dueto com Carla Thomas na canção "Tramp" e à presença no Festival Pop de Monterey, onde acabou por ser a grande estrela.
Otis Redding também tocava guitarra e era ele próprio que fazia os arranjos das músicas que gravava.
Quando estava prestes a atingir o auge da sua carreira, Otis Redding perdeu a vida num acidente de aviação, onde também morreram quatro membros da sua banda, os Bar-Kays. O avião onde viajavam caiu em Madison, no Wisconsin, a 10 de dezembro de 1967, quatro dias depois de Redding ter gravado o tema que viria a ser o seu maior sucesso, "(Sittin' on) The Dock of the Bay". Este tema escalou os tops de vendas no início de 1968, numa altura em que foi editado muito material póstumo do cantor da Georgia.
"(Sittin' on) The Dock of the Bay", aliás, seria o único tema de Otis Redding a alcançar o número um do top de vendas, revelando que o artista, nesta fase, já estava muito mais sofisticado na composição e interpretação.
Otis Redding, que foi um dos responsáveis pela transformação do rhythm & blues em soul moderno, influenciou grupos como os Rolling Stones e Bob Dylan.
Das várias compilações existentes no mercado, uma referência para The Very Best Of Otis Redding, Vol. 1 (1993) e The Very Best Of Otis Redding, Vol. 2 (1995). Nestes álbuns fica registada a marca de Redding na soul dos anos 60.
Como referenciar: Otis Redding in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-22 05:23:21]. Disponível na Internet: