Paços de Ferreira

Aspetos Geográficos
O concelho de Paços de Ferreira, do distrito do Porto, localiza-se na Região Norte (NUT II), no Tâmega (NUT III), e faz parte do Douro Litoral, integrando a região do Vale do Sousa. Dista aproximadamente 25 km da cidade do Porto. É limitado a norte e oeste pelo concelho de Sto. Tirso, a sudoeste pelo de Valongo, a sul pelo de Paredes e a este pelo de Lousada.
Encontra-se situado num planalto, a chamada "chã de Ferreira". O seu clima é ameno e os solos são férteis, com abundância de água. Numa área de 71,6 km2, distribuem-se 16 freguesias: Arreigada, Carvalhosa, Codessos, Eiriz, Ferreira, Figueiró, Frazão, Freamunde, Lamoso, Meixomil, Modelos, Paços de Ferreira, Penamaior, Raimonda, Sanfins de Ferreira e Seroa.
Em 2005, o concelho apresentava 54 300 habitantes.
O natural ou habitante de Paços de Ferreira denomina-se pacense.

História e Monumentos
A povoação é muito antiga, tendo sido um couto dependente da vila de Ferreira, a qual está na origem do nome do concelho.
A reforma administrativa levada a cabo por D. Maria II deu origem à criação do concelho em 1836.
Do seu património destacam-se a igreja do Mosteiro de S. Pedro de Ferreira, a Igreja de S. Salvador, o pelourinho, o Cruzeiro dos Templários, a citânia de Sanfins e o castro da Vila - estação arqueológica da Idade do Ferro.

Tradições, Lendas e Curiosidades
Realizam-se várias feiras anuais, como a da freguesia de Penamaior, a 5 de agosto, Freamunde, a 13 de junho e 13 de dezembro, e Paços de Ferreira, a 29 de junho e 11 de dezembro.
Nas várias freguesias do concelho realizam-se inúmeras romarias ao longo do ano, das quais se destacam: a 15 de agosto, em Penamaior; a romaria em honra de Nossa Senhora do Pilar, a 9 de agosto; a de Santo Ovídeo, em Meixomil; a 2 de fevereiro, a da Senhora das Candeias, em Frazão; a 15 de agosto, a da Senhora Todo o Mundo, em Figueiró; no segundo domingo de julho, a do Mártir S. Sebastião, em Freamunde, e a 15 de janeiro, a de Santo Amaro, em Paços de Ferreira.
O feriado municipal é no dia 6 de novembro.
O artesanato do concelho engloba os artefactos de palha, os jugos, a olaria, a cestaria, a latoaria, os tamancos, a tecelagem e a talha.

Economia
O concelho assume a designação de "capital do móvel", dado o peso da indústria de mobiliário. Mais de metade da sua população ativa trabalha na indústria, nomeadamente na de mobiliário, estando também presentes os setores têxtil, de metalomecânica, alimentar, de serração de madeiras e transformação de granitos.
A agricultura é também importante para a economia do concelho: produz-se batata, milho, produtos hortícolas e vinho. A esta atividade encontra-se muitas vezes associada a pecuária e a exploração florestal.
Como referenciar: Paços de Ferreira in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-11-20 11:08:57]. Disponível na Internet: