País Urbano e Concelhio

Entre os séculos XI e XIV, Portugal tinha os seus centros urbanos (denominados "vilas" e que exerciam domínio sobre os arredores, os "termos") essencialmente ao longo do litoral, tendo-se estendido para Sul à medida que a reconquista ia avançando. O desenvolvimentos urbano estava, como é lógico, condicionado pelo progresso de muitos outros fatores, como a cunhagem, uso e valor da moeda, as infraestruturas de comunicação e a economia. As cidades de maior importância foram Évora Lisboa, Santarém, Coimbra, Porto, Guimarães e Braga, possuindo cada uma delas os requisitos acima mencionados. Ou seja, com uma atenta observação verificamos que determinadas cidades são atravessadas por rios, outras estão junto ao mar, outras encontram-se privilegiadamente colocadas em relação a um dos grandes eixos sociais e religiosos da altura, Santiago de Compostela, e outras ainda são ponto de paragem obrigatório nas grandes vias de comunicação, a maioria delas de raiz romana. A localização marítima era de extrema importância, uma vez que permitia a realização de um comércio internacional em quantidades massivas, sobretudo com a zona mediterrânica, que era detentora do maior poderio de transação comercial de então.
À volta destes centros urbanos mais relevantes criavam-se igualmente outros de menor importância, de dimensão proporcional.
Contrastando com o que vem sendo dito, existia ainda a zona rural concelhia, onde, pelas dificuldades de comunicação e de todas as consequências que daí advêm, o desenvolvimento estagnou em comparação com o dos centros urbanos. Esta situação era agravada pela instabilidade política e pelos cíclicos saques feitos aos habitantes do interior, assim como pela completa dependência climática. Tais dificuldades originam uma estrutura social particular, muito coesa e ritual, com o objetivo de suprir através da entreajuda as faltas criadas por fatores externos. Contudo, a centralização do poder régio iniciou uma época de menor isolamento das comunidades rurais, através da aplicação dos mesmos processos administrativos a todos os concelhos.
Como referenciar: País Urbano e Concelhio in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-24 05:46:47]. Disponível na Internet: