Palácio Museu dos Uffizi, Florença

O arquiteto que elaborou a traça palácio dos Uffizi, em Florença, é uma das figuras mais relevantes da arte italiana do Cinquecento, Giorgio Vasari, pois destaca-se tanto a nível da arquitetura e da pintura como da tratadística.
A galeria dos Uffizi, iniciada em 1550 e terminada em 1580, nasceu da ideia de Cosme Médicis, duque da Toscana, de unir cenograficamente a praça da Senhoria com o Palácio Pitti. Vasari seguiu de perto a tradição florentina na edificação de palácios. Trata-se de um edifício pensado para ser eminentemente administrativo constituindo por isso uma inovação na medida em que criou uma tipologia até ali inexistente. Foi elaborado segundo o estilo maneirista, patente no tratamento do espaço que cria perspetivas extensas. O seu corpo apresenta a forma de U em torno de um pátio estreito com uma ligação entre as duas alas através de uma ponte. Preferiu-se usar elementos clássicos simples na planta baixa.
É hoje uma das mais famosas pinacotecas de Florença. Durante os séculos XVII e XVIII albergava escultura antiga e moderna, pintura, cerâmica, armas, instrumentos científicos e raridades naturais, sendo enriquecido no século XIX com as pesquisas arqueológicas e escultura moderna. Atualmente contém um núcleo apreciável de salas dedicadas exclusivamente à escola de pintura toscana, veneziana e flamenga.
Está localizado no conjunto classificado Património Mundial pela UNESCO do Centro Histórico de Florença, juntamente com os palácios Pitti e Médici-Riccardi, a Basílica de S. Lourenço e a catedral.
Como referenciar: Palácio Museu dos Uffizi, Florença in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-08 08:42:21]. Disponível na Internet: