Panteão Nacional de Portugal

Situado em Lisboa, na antiga freguesia de Santa Engrácia, hoje freguesia de São Vicente de Fora, foi construído no local onde a Infanta D. Maria, filha de D. Manuel I, mandou erigir a Igreja de Santa Engrácia. Esta igreja sofreu graves danos em 1681 e foi alvo de várias reestruturações e remodelações, pelo que o edifício que hoje conhecemos como Panteão não possui traços da construção original.
O edifício atual do Panteão Nacional é de estilo barroco, de influência italiana, e as obras a que foi sujeito iniciaram em 1682, tendo terminado apenas em 1966, quase trezentos anos depois. As características arquitetónicas que mais se destacam são os quatro torreões e a cúpula central.
Neste edifício estão sepultadas figuras da política nacional – Teófilo Braga, Manuel de Arriaga, Sidónio Pais e Óscar Carmona – e da cultura portuguesa – João de Deus, Almeida Garrett, Guerra Junqueiro, Amália Rodrigues e Aquilino Ribeiro.
Possui também cenotáfios em homenagem a personalidades que representam marcos importantes na História de Portugal como Nuno Álvares Pereira, Infante D. Henrique, Vasco da Gama, Afonso de Albuquerque, Pedro Álvares Cabral e Luís de Camões.
Como referenciar: Panteão Nacional de Portugal in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-10 16:42:30]. Disponível na Internet: