parapente

O parapente, descendente do paraquedas, permite, em comparação com este, voos mais longos e controlados, que até podem durar horas, graças ao recurso a uma vela/asa mais comprida e estreita, que aproveita melhor as correntes térmicas, que são ascendentes. O recorde de distância percorrida é de 335 quilómetros em linha reta e, por norma, o parapente é praticado em regiões montanhosas. Podem ser atingidas velocidades entre os 25 e os 60 km/hora.
Em termos de altura, um parapente pode atingir os 4000 metros, mas isso é algo raro, sendo, contudo, bastante comum que chegue aos 2000 metros. Para aterrar basta uma pequena porção de terreno, já que a operação de aproximação ao solo é lenta.
Atualmente, já é possível iniciar uma viagem de parapente a partir do solo, em declives, ao contrário do paraquedismo, onde é obrigatório saltar de um avião. O piloto viaja sentado numa espécie de arreio, controlando, através de travões aerodinâmicos na traseira, a vela, bastante leve, que funciona como uma asa de avião. O tecido da vela pode ser dobrado e guardado numa mochila e facilmente transportado às costas porque só pesa cerca 15 quilos. Esta vertente do paraquedismo é de fácil aprendizagem, em média uma semana de lições basta, e em cinco minutos o equipamento está pronto a ser utilizado.
O parapente surgiu em França, em 1978 e pode ser praticado em três vertentes: prazer, voo de distância e competição. Nesta última vertente, alia-se a componente distância à rapidez.
O parapente tem a sua origem nos alpinistas, que resolveram aproveitar os paraquedas militares utilizados para lançar tanques e, depois de adaptados, usá-los para encurtar as descidas que tinham de realizar. Encontraram assim uma maneira rápida de descer a montanha que haviam escalado. Logo em 1979 foi criado em França o primeiro clube de parapente e em 1983 teve lugar a primeira Taça da Europa.
A modalidade chegou a Portugal em 1987 e há vários locais onde é possível praticar o parapente, como a Arrábida, Praia Grande, Santa Iria de Azoia, Seia e serras da Estrela e Montejunto.
Entre nós, existe a Federação Portuguesa de Voo Livre, que é a entidade que emite as licenças para voo e aprendizagem em parapente, sem as quais não é permitido praticar este desporto.
Como referenciar: parapente in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-12-19 14:03:20]. Disponível na Internet: