Pasquinadas

Livro de crónicas de Fialho de Almeida, subintitulado "Jornal dum vagabundo", que compila textos de temáticas e géneros variados. Um dos vetores dominantes é a reflexão acerca da vida artística e literária portuguesa, presente em "Alguns livros", onde o autor aborda as dificuldades da vida do escritor em Portugal e recenseia alguns livros recentes, "Os Jornalistas", que reflete sobre o jornalismo, "O Teatro", onde Fialho proclama a necessidade de se reformar o Teatro Nacional, "Os Maias", ou ainda "Camilo", texto de homenagem a um dos escritores mais admirados pelo autor. Outro vetor, sempre emergente na obra de Fialho, é a ideia da perversidade da sociedade, mercê da degenerescência da raça e dos defeitos da educação, patente em "Atentados ao pudor". Mas a maioria dos títulos revela um ziguezaguear de temas: "As fotografias", "Os duelos", "Três aspetos" (sobre a cidade de Lisboa), "Religião e toilette" (sobre a decadência do culto cristão), "Sarah Bernhardt", etc.
Como referenciar: Pasquinadas in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-07-05 12:26:20]. Disponível na Internet: