patins em linha

É o desporto ideal para quem procura emoções fortes. Os patins em linha, embora pareçam fáceis de utilizar, implicam uma formação adequada de modo a que deles se possa tirar o maior partido.
Este desporto tem cinco vertentes: a de "lazer", que consiste em passear com os patins; a "street", praticada pelos patinadores de rua, que se aproveitam dos obstáculos que encontram para contorná-los; a "half pipe", uma rampa com duas curvas na vertical, em forma de U; a "in line hockey", uma espécie de jogo de hóquei; e a "fitness" que funciona como o jogging (corrida lenta).
Em qualquer uma destas vertentes é indispensável o uso do equipamento de proteção, composto por capacete, cotoveleiras, joelheiras e munhequeiras (para proteger os pulsos). A história dos patins em linha remonta ao século XVIII. Nessa altura, a frustração provocada pela falta de gelo para patinar, levou a que um profissional de patinagem inventasse uma nova técnica para deslizar. Crê-se que esta alternativa de patinagem tenha tido origem na Escandinávia, ou em qualquer outro país do norte da Europa.
O primeiro inventor de uns patins em linha era belga, John Joseph Merlin, que concebeu um par de skates, adaptados para rolarem apoiados em pequenas rodas. Para mostrar o seu engenho, Merlin resolveu aparecer numa festa com os skates e um violino. Quando entrou, não conseguiu abrandar nem comandar a direção, embatendo num espelho. Com a invenção dos patins de rodas pares, na segunda metade do século XIX,, a pouca popularidade de que gozavam os primeiros patins diminuiu ainda mais.
Em finais da década de 70 foram redescobertos, adaptados e comercializados por dois jogadores de hóquei americanos. Quando vasculhavam artigos numa loja de desporto, encontraram um modelo de patins em linha antigo. Introduziram-lhes melhoramentos - mudança das rodas e introdução de um sistema de travagem- com a intenção de usá-los como instrumento de prática para os jogadores de hóquei durante o período de pausa dos treinos reais. Começaram a utilizar os patins como exercício extra percorrendo as ruas de Minnesota. Com o decorrer do tempo, passaram a ser vistos como um bom elemento para a prática desportiva e também recreativa, levando à sua produção e comercialização para outras partes do mundo.
Em 1984 os patins em linha passaram a estar ao alcance de todos.
Hoje em dia são utilizados quer em provas desportivas quer apenas por divertimento, sendo organizadas provas desportivas e espetáculos por todo o mundo, para além de terem sido criados vários clubes de praticantes, inclusive na Internet.
Como referenciar: patins em linha in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-01-20 09:55:42]. Disponível na Internet: