Paul Bourget

Escritor francês, nascido em 1852 e falecido em 1935, começou por se impor como crítico, através da sua obra, Essais de Psychologie Contemporaine, mas acabaria por encontrar o seu meio de expressão no romance. Aos seus primeiros romances de análise psicológica, como Cruelle Énigme, André Cornélis, que marcam uma reação contra o Naturalismo, seguem-se os de carácter moral, como Le Disciple e Cosmopolis. Tendo abandonado o catolicismo, numa fase da sua vida, acabaria por se tornar mais tarde o romancista dos meios católicos e tradicionalistas: Em L´Étape, Un Divorce, L´Émigré e Le Sens de la Mort, Paul Bourget defende a tradição, a ordem social e o regresso ao espiritualismo. O seu estilo é um pouco abstrato e moralista. Entra para a Academia Francesa em 1894.
Como referenciar: Paul Bourget in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-20 17:33:31]. Disponível na Internet: