Paz de Münster

Cidade da Alemanha (Renânia do Norte-Vestefália), foi nesta cidade e em Osnabrück que se discutiram e assinaram os preliminares dos tratados de Vestefália (1648) que puseram fim à Guerra dos Trinta Anos. De 1644 a 1648, o conflito, que envolvera grande parte da Europa, pode ser analisado sob dois pontos de vista: por um lado, é notório um cansaço geral e torna-se evidente que a paz está à vista - inclusivamente, já se preparava um Congresso Internacional de paz quando ocorreu a morte de Richelieu (1642); esse Congresso abriu em dezembro de 1644 em Münster para os Estados católicos e em Osnabrück para os Estados protestantes. Por outro lado, cada qual procurava negociar nas melhores condições possíveis; por isso, prosseguiam por toda a parte as operações militares.
A tarefa do Congresso era dupla: restabelecer a paz no Império e definir aquilo que se pode chamar uma nova Constitutio germanica; restabelecer a paz entre o imperador, a França e a Suécia, assegurando "satisfações" a esta última. As negociações de Münster (bem como as de Osnabrück) representaram um espetáculo de diplomacia: estavam presentes ou representados cerca de 130 príncipes alemães e todas as potências enviaram delegados. Gastaram-se meses na regulamentação do protocolo - questão importante para a época. Dos acordos aqui negociados saiu o Tratado de Vestefália; contudo, disso não resultou a paz geral. Com efeito, a diplomacia espanhola realizou um golpe magistral não levando as Províncias Unidas a uma paz em separado. É que a Espanha considerava a força holandesa suficientemente perigosa para em Münster concluir uma paz em separado pela qual abandonavam os "Países da Generalidade" e reconheciam de jure a independência das Províncias Unidas. Mazarino aparou o golpe assinando, por sua vez, uma paz em separado com o imperador. Os tratados de Münster e Osnabrück garantiam a paz ao Império (24 de outubro de 1648), porém a Espanha não o subscrevia. Apesar de derrotada em Lentz, ela contava com o desenvolvimento das revoltas iniciadas na França durante o verão de 1648. Seguir-se-iam novos episódios bélicos.
Como referenciar: Paz de Münster in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-10 08:17:10]. Disponível na Internet: