Pedrito Portugal

Toureiro português, Pedrito de Portugal nasceu a 11 de fevereiro de 1975, em Lisboa, com o nome de batismo Pedro Alexandre Roque Silva.
Aos oito anos percebeu que a sua vocação era o toureio e por iniciativa do pai inscreveu-se num concurso que procurava novos talentos, que teve lugar no Campo Pequeno, em Lisboa, em 1982. Preparado pelo pai acabou por vencer o concurso.
Mas o pai, Roque Silva, antigo bandarilheiro, achou que ainda era cedo para Pedrito se lançar nas lides tauromáquicas e resolveu treiná-lo para quando surgisse a altura ideal. Quando o filho atingiu 14 anos, achou que era a hora de avançar com a carreira de toureiro e o jovem fez a sua estreia em Setúbal. Embora a legislação não permitisse a profissionalização antes dos 18 anos, Roque Silva expôs a situação ao ministro do Trabalho numa carta munida de artigos de opinião e recortes de jornais para assim requerer uma autorização especial para que Pedrito de Portugal pudesse exercer a profissão. Assim, aos 15 anos tornou-se profissional, tendo começado por corridas picadas na temporada seguinte.
Pouco tempo passado, em 1994, tirou a alternativa, numa altura em que já era o ídolo de muitos aficionados portugueses do toureio. Muita gente seguiu-o até Badajoz, em Espanha, a 26 de junho desse ano, para assistir a esse momento marcante da sua carreira.
Depois, veio um período mais complicado, na altura em que passou a lidar com touros mais volumosos e de instinto mais apurado, o que lhe valeu algumas colhidas graves.
No entanto, rapidamente se refez desses revezes e começou a somar triunfos em Espanha e na América Latina, tendo passado com sucesso pelo México, Peru, Equador, Venezuela e Colômbia.
Nesses países, Pedrito de Portugal pôde exercer a sua profissão de matador de touros, algo que por lei não lhe era permitido em Portugal. Mesmo assim, em 2001, na Moita, no final de uma lide, entendeu matar um touro, alegando, posteriormente, que com isso estava a aceder ao pedido do público. Em julho de 2003, foi condenado a pagar cem mil euros de multa por ter violado as leis tauromáquicas portuguesas, que proíbem a morte do touro na arena.
O prestígio de que goza na América já lhe valeu conquistar o troféu "Jesús del Gran Poder", da Feira de Quito, no Equador, e o troféu "El Señor de los Cristales", da Feira de Cali, na Colômbia.
Como referenciar: Pedrito Portugal in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-06-24 14:13:29]. Disponível na Internet: