Pedro Barbosa

Autor dramático, ensaísta e professor universitário português, nascido em 1950, no Porto, licenciou-se em Letras na Universidade de Coimbra e doutorou-se em Ciências da Comunicação na Universidade Nova de Lisboa. Foi professor na Faculdade de Letras do Porto, na Universidade de Paris X (Nanterre), na Universidade de Siena (Itália) e na Universidade Louis Pasteur, em Estrasburgo. Atualmente exerce atividade docente e de investigação na Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo do Porto e na Universidade Fernando Pessoa, onde dirige um Centro de Estudos de Texto Informático e Ciberliteratura. Estreou-se com uma obra polémica, O Guardador de Retretes, sátira mordaz a um tipo de investigação universitária retórica e institucionalizada. Depois de ter desenvolvido, em Estrasburgo, com Abraham Moles, um trabalho de investigação no domínio da arte gerada por computador, publicou as obras Literatura Cibernética I e II, pioneiras na área da teorização e prática da criação literária assistida por computador. Recebeu, em 1980, o prémio de ensaio da Associação Portuguesa de Escritores, com a obra Teoria do Teatro Moderno, onde, simultaneamente, teoriza sobre a superioridade do teatro relativamente às outras artes, enquanto veículo de uma comunicabilidade imediata e total, e apresenta um manifesto por uma renovação do teatro, que, quebrada a barreira entre ator e espectador, deverá retomar a sua tradição primitiva de teatro-festa, teatro-comunhão, teatro-cerimónia ritual, e de que a peça Eróstrato, publicada no mesmo ano, constitui um modelo.
Como referenciar: Pedro Barbosa in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-09-19 06:59:23]. Disponível na Internet: