Pedro Burmester

Pianista e compositor português nascido em 1963, no Porto. Iniciou-se nos estudos do piano quando tinha apenas 10 anos e até aos seus 20 anos recebeu os ensinamentos de Helena Sá e Costa, uma das melhores alunas do grande Edwin Fischer. Foi igualmente durante esse período que Pedro Burmester teve a oportunidade de trabalhar em master classes com professores de renome internacional, como Kart Engel, Elisabeth Leonskaja ou Tatjana Nikolajewa. Ainda em 1983, Burmester partiu para os Estados Unidos, onde estudou com Sequeira Costa, no estado do Kansas, e com Dmitri Paperno, em Chicago, no Illinois. Durante esta época, o inegável talento de Burmester começou a ser reconhecido no nosso país e cedo o pianista é convidado para tocar nos principais festivais e ao lado das melhores orquestras nacionais. A consagração internacional não demorou muito a sedimentar-se, com países como a França, Itália, Espanha ou Alemanha a passarem a ser pontos de passagem obrigatória para as suas apresentações. Burmester gravou entretanto um disco onde ilustra a interpretação das obras de Schubert e Schumann, e ainda um outro com peças de Johann Sebastian Bach. No início da década de 90 foi convidado para dar aulas na Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo do Porto, onde lecionou durante 10 anos. A gravação de Variações Goldberg de J. S. Bach, para a editora EMI - Valentim de Carvalho, surgiu pouco depois, ainda antes da dedicação à obra de Chopin num registo então gravado para a RCA. O destaque maior da carreira de Burmester vai para a digressão realizada na Austrália, em 1999, ao lado da famosa Orquestra de Câmara Australiana. Ainda nesse ano, gravou as Sonatas para Violino e Piano de Beethoven, de parceria com o violinista Gerardo Ribeiro e, dois anos mais tarde, com Alexei Eremine, o cd The Circle of Life, com peças de Schubert.
Em 2001, no âmbito do projeto "Porto - Capital Europeia da Cultura", Pedro Burmester foi o responsável pelo programa musical, tendo-lhe também sido atribuído o cargo de administrador-programador da Casa da Música, no Porto. Em meados de 2003, na sequência de uma polémica que envolveu o pianista e a Administração da Casa da Música, acabou por assumir o papel de consultor permanente para a Programação Cultural. Mas, na primavera de 2004, um novo desentendimento levou-o a recusar a continuação da função de consultor, acabando assim com a ligação que mantinha ao projeto.
Ao longo da sua carreira, Pedro Burmester tem colaborado com maestros de renome como Manuel Ivo Cruz, Álvaro Cassuto, Frans Brüggen e Lothar Zagrosek, e trabalhado regularmente com músicos como Mário Laginha, Paulo Gaio Lima e António Saiote. Desde muito cedo, tem sido premiado em diversos concursos como, por exemplo, com o prémio Moreira de Sá, o Segundo Prémio Vianna da Motta e o prémio especial do júri no 8.º concurso Van Cliburn, nos Estados Unidos.
Como referenciar: Pedro Burmester in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-07-12 12:53:24]. Disponível na Internet: