Pelágio II

Papa de origem goda, nasceu em Roma e morreu de uma epidemia causada pelas cheias do rio Tibre.
Eleito em agosto de 579, somente conseguiu ser reconhecido pelo imperador três meses depois, a 26 de novembro, devido às dificuldades de comunicação criadas pelas invasões bárbaras. Exerceu o papado até 7 de fevereiro de 590. Conseguiu com que os lombardos deixassem Roma e restabeleceu relações com a igreja de Aquileia (norte de Itália), que tinha sido gravemente afetada pelos bárbaros.
Celebrou-se em 589 o Terceiro Concílio de Toledo, que representou um grande avanço para a cristandade, uma vez que simbolizou a conversão dos visigodos e consolidação da Fé cristã.
Este papa colocou o altar da basílica de São Pedro exatamente em cima da sepultura do apóstolo, reforçando a sua posição contra o patriarca de Constantinopla, com o qual tinha deixado de se relacionar porque ele se proclamara "patriarca universal".
Como referenciar: Pelágio II in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-17 06:15:32]. Disponível na Internet: