Peniche

Aspetos Geográficos
O concelho de Peniche, do distrito de Leiria, localiza-se na Região Centro (NUT II) no Oeste (NUT III). Situado no extremo ocidental da Europa, constituindo o cabo Carvoeiro e próximo da serra dos Candeeiros, é limitado a sul por Lourinhã, a este por Óbidos e a norte e oeste pelo oceano Atlântico.
No total abrange uma área de 77,7 km2 e é constituído por seis freguesias: Peniche (Ajuda), Atouguia da Baleia, Peniche (Conceição), Peniche (S. Pedro), Serra d'El Rei e Ferrel. Em 2005, o concelho apresentava 27 946 habitantes.
O natural ou habitante de Peniche denomina-se penicheiro ou penichense.

História e Monumentos
A sua história remonta a tempos antigos em que Peniche era uma ilha apresentando vestígios da ocupação romana e de D. Afonso Henriques. Este concedeu a Guilherme de Corni a terra de Touguia pelo auxílio prestado na conquista de Lisboa aos mouros em 1147. O porto de Atouguia tornou-se num importante porto comercial. A progressiva junção da ilha ao continente originou a transferência de importância para Peniche.
Em 1575 D. João III iniciou a construção das muralhas de Peniche, que hoje formam a fortaleza de Peniche, em que uma das partes, a que fica abaixo do nível médio do mar, serviu de prisão no início do século XIX.
Peniche foi elevada a vila em 20 de outubro de 1609 por D. João III e foi elevada a cidade no ano de 1987.
A nível de monumentos, realça-se a fortaleza museu (1557), que foi sede de um importante complexo militar; as igrejas da Misericórdia (1626), da N. Sra. da Ajuda (séc. XVI), o santuário dos Remédios (séc. XVII) e de S. Pedro (séc. XVII) - o maior templo de Peniche -; S. Leonardo (séc. XIII), N. Sra. da Conceição (séc. XVIII) e S. Sebastião; a Fonte do Infante; o Paço da Serra, que serviu de albergue ao Infante D. Pedro durante as caçadas e a possíveis encontros com D. Inês; as muralhas de Peniche, o forte da Praia da Consolação, o castelo, o pelourinho, o museu de Peniche, o farol do cabo Carvoeiro (séc. XIX) e da Berlenga (séc. XVIII); a estação arqueológica da Furninha; o Forte de S. João Batista; o touril, a praia do Baleal e a Reserva Natural da Berlenga.

Tradições, Lendas e Curiosidades
Ao longo de todo o ano realizam-se várias festas e feiras, das quais se destacam: a de N. Sra. da Boa Viagem, em honra da padroeira dos pescadores, que tem lugar no primeiro fim de semana de agosto e se prolonga por dois dias; no terceiro domingo de outubro realiza-se os Círios de N. Sra. dos Remédios; na vila de Atouguia da Baleia tem lugar a Feira de S. Leonardo, a 6 de novembro, com destaque para os frutos secos; a 15 de agosto a festa da Assunção de N. Sra. e a 8 de dezembro a festa de N. Sra. da Conceição; em Bolhos, no último domingo de julho, tem lugar a feira de Sto. António e o Círio ao Senhor Jesus no último domingo de outubro; em Bufarda realiza-se a festa de Sto. Antão no dia 21 de janeiro, a festa de N. Sra. do Rosário no primeiro fim de semana de outubro e a feira anual no dia 21 de agosto; em Casais Brancos realiza-se a festa de N. Sra. da Conceição no último fim de semana de julho; em Casal Moinho realiza-se a festa do Imaculado Coração de Maria no terceiro fim de semana de julho, incluindo a sexta-feira e a segunda; em Casais do Júlio realiza-se a festa de Sto. António no primeiro fim de semana de junho; em Coimbrã realiza-se a festa de N. Sra. da Conceição no segundo fim de semana de julho e da D. Inês a 10 de novembro; no Lugar da Estrada realiza-se a festa de N. Sra. da Esperança no terceiro fim de semana de agosto; em Geraldes tem lugar a festa de N. Sra. da Conceição no segundo fim de semana de agosto; em Reinaldes realiza-se a festa de Sto. António no último fim de semana de junho e a festa de Todos os Santos a 1 de novembro; em S. Bernardino realiza-se a festa de aniversário da união desportiva e cultural de S. Bernardino no dia 20 de maio; em Ribafria têm lugar as festas de N. Sra. da Nazaré no primeiro fim de semana de setembro e de S. Martinho no segundo fim de semana de novembro e a feira de Sto. António no dia 13 de junho; em Ferrel realiza-se a festa de N. Sra. da Guia de 5 a 10 de agosto; e, por fim, em Serra d'El-Rei têm lugar as festas de S. Sebastião no terceiro fim de semana de janeiro, de N. Sra. do Amparo no quarto fim de semana de maio, de N. Sra. da Piedade no terceiro fim de semana de setembro e a feira anual a 4 de agosto.
O feriado municipal tem lugar na segunda-feira posterior ao primeiro domingo de agosto.
A nível de artesanato sobressaem as rendas de bilros, a cerâmica, as esculturas em ferro e em cobre.

Economia
As principais atividades de Peniche são a pesca, a indústria de conservas de sardinha e transformação alimentar e o turismo, essencialmente no verão com a exploração das praias.
Como referenciar: Peniche in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-11 20:55:42]. Disponível na Internet: