Peter Eisenman

Arquiteto americano nascido em 1932, em Newark, New Jersey. Estudou nas universidades de Cornell e Columbia, e na Universidade de Cambridge.
Destacou-se sobretudo pelos seus manifestos contra as correntes arquitetónicas estabelecidas e pelos textos teóricos onde estabelece paralelismos entre a sua obra arquitetónica e as teorias filosóficas e linguísticas, que expõe também nas suas aulas no Institute for Architecture and Urban Studies de que foi fundador e diretor.
Na década de 70 realiza uma série de moradias experimentais onde testa estas conceções arquitetónicas. Defensor de uma arquitetura sem referências históricas ou ao lugar onde o edifício se insere, nem condicionantes funcionais, a sua obra caracteriza-se por uma procura da abstração total da forma.
Na década de 80 recebe algumas encomendas importantes como o Centro Wexner da Universidade do Ohio (1983-89), nos EUA, ou o Greater Columbus Convention Center (1989-93), em Columbus, Ohio, EUA, que o obrigam a entrar em compromisso entre as suas hipóteses mais radicais e a concretização arquitetónica. Mais tarde demonstrou ter conotações com a chamada corrente do "Desconstrutivista".
Embora fugindo um pouco à teoria anteriormente apresentada, foi também o autor do sóbrio monumento aos judeus vítimas do holocausto, situado em Berlim e inaugurado a 10 de maio de 2005. O monumento é composto por 2711 blocos de betão antracite e ocupa 19 mil metros quadrados, colocados de forma a que só passe entre eles uma pessoa de cada vez, transmitindo a sensação de isolamento e desorientação. O local onde foi construído está embutido de simbologia, uma vez que está perto do bunker em que Hitler se suicidou e das Portas de Brandeburgo.
Como referenciar: Peter Eisenman in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-11-20 12:04:07]. Disponível na Internet: