Peter Sellers

Ator inglês de teatro, televisão e cinema nascido a 8 de setembro de 1925, na aldeia de Southsea, e falecido a 24 de julho de 1980, em Londres, vítima de ataque cardíaco. Foi um dos maiores e mais talentosos cómicos de sempre, tendo provado a sua versatilidade em divesos filmes onde interpretou papéis duplos e triplos. De seu nome verdadeiro Richard Henry Sellers, era filho de artistas de vaudeville. Estudou em diversos internatos e aos 18 anos, alistou-se na Royal Air Force. Fez parte de diversos números cómico-musicais que entretinham os soldados britânicos no intervalo dos confrontos da II Guerra Mundial. Findo o conflito, Sellers conseguiu emprego na BBC, tendo feito diversos programas radiofónicos onde pôde explanar todo o seu talento de imitação de vozes. Em 1949, em cooperação com outros três comediantes, apresentou o programa de rádio The Goon Show que rapidamente se tornou no programa mais ouvido nos lares britânicos. Choveram então os convites para trabalhar em cinema: estrear-se ia na curta-metragem cómica Penny Points to Paradise (1951), ao lado dos seus colegas do The Goon Show e interpretando duas personagens diferentes, uma imagem de marca que se repetiria em muitos dos seus filmes futuros. Sellers só se tornou um nome familiar dos cinéfilos mundiais quando coadjuvou Alec Guiness na brilhante comédia The Ladykillers (O Quinteto Era de Cordas, 1955). Em 1959, Sellers recebeu o Prémio para Melhor Ator da Academia Britânica de Cinema pela sua prestação em I'm All Right, Jack. Hollywood lançou-lhe o "canto de sereia". O seu percurso americano começou discretamente, ao lado de Sophia Loren em The Millionairess (Agarrem Essa Loira, 1960), mas dois anos depois, surpreendeu tudo e todos com o seu registo dramático de pedófilo compulsivo em Lolita (1962). 1964 veio a ser um ano em grande para si: casou-se com a modelo e atriz Britt Ekland e foi nomeado para o Óscar de Melhor Ator pelo seu magnífico trabalho em Doctor Strangelove (Doutor Estranhoamor, 1964) de Stanley Kubrick. Nesta obra, todo o seu talento e versatilidade vieram ao de cima, compondo três personagens: a do ex-nazi cientista paraplégico que dá nome ao filme, a de um piloto da Royal Air Force e a de Presidente dos EUA. Nesse mesmo ano, desempenhou pela primeira vez a personagem que o tornou mundialmente célebre: a do inepto e trapalhão Inspetor Closeau em The Pink Panther (A Pantera-Cor-de-Rosa, 1963). A comédia foi um êxito sem precedentes e Sellers atingiu níveis de popularidade nunca antes vistos, a ponto de revistas cinematográficas o apelidarem de "o novo Chaplin". O certo é que o êxito do filme obrigou Sellers a representar Closeau em mais cinco filmes. Era na comédia que o ator se sentia mais à vontade, protagonizando títulos marcantes como What's New Pussycat? (Que Há de Novo, Gatinha?, 1965), Casino Royale (1967), The Party (A Festa, 1968) e The Optimists (Os Otimistas, 1973). Sellers voltou a surpreender tudo e todos com um inolvidável e comovente registo dramático em Being There (Bem-Vindo Mr. Chance, 1979). Num projeto pessoal do próprio ator que havia comprado, em 1969, os direitos cinematográficos do livro homónimo de Jerzy Kozinski, Sellers arrancou aquela que é unanimemente considerada pela sua legião de fãs como a melhor interpretação de toda a sua carreira, na pele de um jardineiro deficiente mental de meia-idade que, através de uma sucessão de enganos e de coincidências, torna-se uma das pessoas mais influentes dos Estados Unidos da América, a ponto de se tornar num candidato presidencial. Sellers foi agraciado com o Globo de Ouro para Melhor Ator Dramático e era o grande favorito na Noite dos Óscares para a obtenção do galardão de Melhor Ator, mas foi ultrapassado na reta final por Dustin Hoffman. Profundamente dececionado com o sucedido, retirou-se com a sua quarta mulher (a atriz Lynne Frederick) para a Suíça. Faleceu poucos dias após a rodagem do medíocre The Fiendish Plot of Dr. Fu-Manchu (1980). Já postumamente, os seu fãs assistiram a Blake Edwards reunir algumas cenas cortadas de outros filmes para compôr a sua personagem de Inspetor Closeau em Trail of the Pink Panther (Na Pista da Pantera, 1982).
Como referenciar: Porto Editora – Peter Sellers na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-09-25 08:29:51]. Disponível em