Phil Collins

Cantor, baterista, produtor e ator, nasceu a 30 de janeiro de 1951, em Londres. Dono de uma carreira multifacetada, é o antónimo do artista mediático. Nas suas atuações predomina a sobriedade, sem grandes aparatos técnicos. Foi membro dos Genesis. Escolhido em 1970 para substituir o baterista, foi em meados dos anos 70, com a saída de Peter Gabriel, que assumiu o papel de vocalista principal. O primeiro álbum que contou com o seu talento de baterista foi Nursery Cryme (1971). Conseguiu, ao longo de 25 anos, equilibrar de modo eficaz o projeto Genesis e a sua carreira a solo. O último trabalho de originais em que participou foi We Can't Dance (1991). O tempo dedicado à atividade no grupo custou-lhe, em finais dos anos 70, o divórcio. Alguns dos textos do seu primeiro álbum a solo espelham o período mau por que passou. Face Value (1981), que incluiu o êxito "In The Air Tonight", veio dar início a uma carreira com enorme sucesso mundial. Na editora Atlantic Records seguiram-se-lhe: Hello, I Must Be Going, (1982), que incluiu a versão de "You Can't Hurry Love" das Supremes; No Jacket Required (1985), que proporcionou os Grammy para Álbum do Ano e Melhor Performance Masculina. Deste álbum saíram temas como "One More Night", Grammy para Melhor Música, "Sussudio" e "Don't Lose My Number"; ...But Seriously (1989), que incluiu os êxitos "Another Day In Paradise", Grammy para Disco do Ano, "I Wish It Would Rain Down", "Do You Remember?" e "Something Happened On The Way To Heaven"; Serious Hits&Live! (1990), um registo ao vivo; Both Sides (1993), que incluiu o tema "Both Sides Of The Story"; Dance Into The Light (1997); e Phil Collins...Hits (1998), uma coletânea dos seus maiores êxitos, contendo uma versão de "True Colours", de Cyndi Lauper. Foi ainda membro dos Brand X - um grupo com características de jazz com pouco sucesso, mas que editou sete álbuns entre 1975 e 1982. A 13 de julho de 1985 atuou no concerto Live Aid, evento destinado a angariar fundos para o combate à fome na Etiópia. Já tinha participado, como baterista, no single "Do They Know It's Christmas" (1984). Como produtor trabalhou, entre outros, com John Martyn, em Glorious Fool (1982), com Frida (ABBA) em Something's Going On (1982), com Philip Bailey (Earth, Wind, and Fire) em Chinese Wall (1984) - com dueto no tema "Easy Lover" -, com Eric Clapton em Behind The Sun (1985) e August (1986) e com David Crosby, com dueto no tema "Hero" (1993). Foi nos palcos que deu os primeiros passos no meio artístico. Com efeito, estreou-se na peça de teatro Oliver! (1964). No mesmo ano participou, como figurante, no filme A Hard Day's Night (Os Quatro Cavaleiros do Após-Calypso), dos Beatles. Já adulto, participou num episódio da série televisiva Miami Vice (Ação em Miami, 1982-89), em 1984. No cinema teve o papel principal em Buster (1988) e Frauds (1993). A sua ligação à Sétima arte não se limitou à representação. Compôs a banda sonora para o filme Buster (1988), que proporcionou dois grandes êxitos: "Groovy Kind Of Love" e "Two Hearts", tendo este último ganho um prémio Grammy. Foi ainda responsável por duas baladas marcantes dos anos 80: "Against All Odds (Take A Look At Me Now)" (1984), que lhe valeu o prémio Grammy para a Melhor Performance Masculina Pop, e a nomeação para os prémios Óscar da Academia de Hollywood, e "Separate Lives" (tema romântico de O Sol da Meia-Noite ), em dueto com Marilyn Martin. No campo da animação, compôs a banda sonora das produções da Disney, Tarzan (1999) e Brother Bear (Kenai e Koda, 2003). Fundou a The Phil Collins Big Band, um grupo de cerca de 20 elementos, tendo atuado em locais como o Royal Albert Hall de Londres ou o Lincoln Center de Nova Iorque. O projeto destinou-se a interpretar alguns dos seus êxitos a solo e com os Genesis, revestindo-os de um sonoridade jazz e swing. Atuou nas edições de 1996 e 1998 do Montreux Jazz Festival, onde contou com participações de Quincy Jones, como maestro, e Tony Bennett e Oleta Adams, como cantores convidados. A sua biografia foi escrita em 1998, por Ray Coleman.
Como referenciar: Phil Collins in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-22 01:32:26]. Disponível na Internet: