Philippe Noiret

Ator francês, Philippe Noiret nasceu a 1 de outubro de 1930, na cidade de Lille, e faleceu a 23 de novembro de 2006. Estudou Expressão Dramática no Centre Dramatique de l'Ouest e, com 18 anos, fez uma figuração no filme Gigi (1948) de Jacqueline Audry, a que se seguiram outras figurações em comédias. Trabalhou como comediante em diversos cabarets e clubes de Paris e assinou aparições em peças teatrais.
A sua primeira prestação cinematográfica digna de relevo foi Zazie Dans le Métro (Zazie no Metro, 1960), de Louis Malle, um filme baseado no romance homónimo de Raymond Queneau, onde Noiret desempenhou o papel de um travesti parisiense que vê a vida infernizada por uma sobrinha de nove anos, vinda da província.
Noiret começou então a receber convites para protagonizar filmes que viriam a ter uma carreira bem-sucedida: Thérèse Desqueyroux (1962), Cyrano et d'Artagnan (1963), Lady L (1965) e Les Sultans (1966). O seu primeiro filme em língua inglesa foi Woman Times Seven (Sete Vezes Mulher, 1967), de Vittorio de Sica, tendo trabalhado ao lado de Shirley MacLaine, Peter Sellers, Anita Ekberg e Michael Caine. Passou uma temporada em Inglaterra, onde trabalhou sob a alçada de Alfred Hitchcock em Topaz (Topázio, 1969), de Peter Yates em Murphy's War (A Guerra de Murphy, 1971) e de Christopher Miles em A Time For Loving (1971). De regresso ao seu país natal, foi um dos pândegos de meia-idade que se encerraram numa mansão para morrer numa orgia de sexo e comida em La Grande Bouffe (A Grande Farra, 1973). Pelo seu papel de Julien Dandieu em Le Vieux Fusil (1975), recebeu o César para Melhor Ator. Nesse mesmo ano, iniciou uma colaboração com o realizador Bertrand Tavernier: protagonizou o filme Que la Fête Commence (1975), interpretando o papel de Filipe de Orleães, regente de França que procura aliar-se a Inglaterra na luta contra a Espanha, arriscando a sua reputação política. Outro papel importante foi em Le Juge et l'Assassin (O Juiz e o Assassino, 1976), um título onde desempenhou um magistrado de uma aldeia francesa de final do século XIX que tenta descobrir a identidade de um assassino e violador de crianças.
Continuou a participar em produções de Hollywood como Who Is Killing the Great Chefs of Europe? (1978), Round Midnight (À Volta da Meia-Noite, 1986) e Return of the Musketeers (O Regresso dos Mosqueteiros, 1989), onde encarnou a figura histórica do Cardeal Mazarino. Mas o papel que mais o celebrizou entre o público internacional foi o do projecionista Alfredo que trava uma forte amizade com um menino em Nuovo Cinema Paradiso (Cinema Paraíso, 1988). Por este desempenho ganhou alguns prémios, como, por exemplo, o BAFTA de Melhor Ator, em 1991.
Em 1989, voltou a vencer um César pelo seu trabalho em La Vie et Rien d'Autre (1989), desempenhando um major durante a Primeira Guerra Mundial. Das suas últimas prestações para o grande ecrã, destaca-se a composição do poeta Pablo Neruda em Il Postino (O Carteiro de Pablo Neruda, 1994).
Como referenciar: Porto Editora – Philippe Noiret na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-17 10:53:16]. Disponível em