plástico

Um plástico é qualquer material com base em polímeros orgânicos que se obtém quer por modificação química de substâncias naturais quer sinteticamente a partir de matérias-primas orgânicas ou inorgânicas. Este pode apresentar-se em variadas formas: como líquido, peças sólidas moldadas, massas pegajosas, folhas, fibras, entre outras.

O primeiro material artificial que se conhece é a xilenite, ou parkesite, uma nitrocelulose tornada elástica mediante óleos vegetais de cânfora. Este material foi obtido em 1862 pelo químico inglês Alexander Parkes. Esta descoberta foi o ponto de partida para o fabrico do celuloide, inventado por John W. Hyatt em 1869.
O primeiro material totalmente sintético foi fabricado por Leo Hendrik Baekeland em 1910, a partir do fenol e do formaldeído (baquelite). Desde então deu-se um grande desenvolvimento do setor, que começou com o fabrico de produtos incolores de formaldeído-ureia em 1918, continuou com a aparição do poliacrilato e do poliestireno depois da Primeira Guerra Mundial, a obtenção dos primeiros materiais termoplásticos (cloreto de polivinilo), a aparição do polietileno de alta pressão, as poliamidas, os poliuretanos, os silicones e as resinas epoxi, e culminou com o aparecimento no mercado de produtos como o polietileno de baixa pressão (1952), os policarbonatos, o propileno e toda uma vasta gama de plásticos conhecidos atualmente.

Quase todos os plásticos são mais fáceis de moldar do que as matérias naturais, já que durante o fabrico ou transformação são dúcteis e brandos (estado plástico).

Os plásticos que se podem tornar brandos quando se desejar, normalmente através de uma elevação da temperatura e endurecendo de novo por arrefecimento, designam-se de termoplásticos. A este grupo pertencem as poliamidas, os policarbonatos, os poliésteres, o polietileno, o polipropileno, o poliestireno e os poliuretanos lineares.

Os plásticos que só são moldáveis a elevadas temperaturas e, uma vez endurecidos, conservam a sua dureza e rigidez, designam-se termoestáveis ou termoendurecíveis. Este grupo inclui as resinas fenólicas, as resinas de ureia, as resinas de melamina, os aminoplastos, as resinas de silicone, as resinas epoxi, os poliésteres reticulados e os poliuretanos reticulados.

A maioria dos plásticos é resistente à oxidação, à putrefação e à intempérie, assim como à ação de numerosos produtos químicos.

Um inconveniente dos plásticos, em comparação com os materiais inorgânicos, é a sua baixa estabilidade ao calor, que costuma chegar aos 100 oC e nunca ultrapassa os 250 oC. Acima desta temperatura, os plásticos perdem a sua solidez e em parte a sua forma e a temperaturas ainda mais elevadas decompõem-se.

Todos os plásticos são constituídos por macromoléculas que se encontram na matéria-prima ou são formados sinteticamente, a partir de moléculas pequenas de substâncias simples denominadas monómeros.
Como referenciar: plástico in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-10-21 13:47:13]. Disponível na Internet: