Pogues

O grupo Pogues foi formado em Londres, na Inglaterra, em 1982, pelo cantor Shane MacGowan (n. 25-12-1957), um punk irlandês que já tinha passado por algumas bandas.
Shane convidou para sua nova banda Spider Stacy, um músico que tinha conhecido numa estação de metro em Londres a tocar flauta, e Jim Fearnley, que era guitarrista dos Nip. Este trio começou por formar uma banda chamada Pogue Mahone, que tocava música tradicional irlandesa em versões punk nas ruas e bares de Londres.
Entretanto, a estes membros juntaram-se mais três músicos, Jeremy Finer (banjo e guitarra), Andrew David Ranken (bateria) e Cait O'Riordan (baixo). Por esta altura, começaram a interpretar também temas compostos por Shane MacGowan e ganharam fama de dar concertos rebeldes e animados, apresentando-se bêbados em palco. Passaram a chamar-se apenas Pogues e foi com esse nome que lançaram, por iniciativa própria, o primeiro single, "Dark Streets of London", em inícios de 1984. Ainda nesse ano, mas no verão, fizeram de banda suporte dos Clash. Pelo caminho assinaram com a editora Stiff Records e, ainda em 1984, lançaram o primeiro álbum, Red Roses For Me, um sucesso junto da crítica e do público.
O grupo continuou a crescer e, em 1985, passou a integrar o guitarrista Philip Chevron, que já trabalhou nas gravações de mais um álbum, Rum, Sodomy and the Lash, produzido por Elvis Costello. O disco saiu em 1985, de novo com muito sucesso, tendo chegado a fama dos Pogues aos Estados Unidos da América.
O grupo abrandou então o ritmo e pouco produziu até 1988, tendo entretanto perdido a baixista Cait O'Riordan, que foi substituída por Darryl Hunt. Também entrou para a banda Terry Woods, que tocava banjo.
Com a nova formação, em finais de 1988 foi lançado, pela editora Island, o álbum If I Should Fall From Grace With God, que viria ser o maior sucesso de sempre dos Pogues. Deste disco saiu o single "Fairytale of New York", com a participação da cantora irlandesa Kirsty MacColl, que chegou a número dois do top britânico.
A banda estava no auge, mas foi nesta época que os problemas de álcool e drogas de Shane MacGowan começaram a afetar o trabalho dos Pogues. Por causa disso, o grupo não pôde contar com Shane na abertura de concertos de Bob Dylan e o vocalista apareceu bêbado num famoso programa televisivo norte-americano.
No álbum de 1990, Hell's Ditch, algumas das músicas foram interpretadas por Spider Stacy e Jeremy Finer e, apesar das críticas positivas, o disco acabou por ser um fracasso. Para além disso, os Pogues não puderam dar concertos de promoção devido ao comportamento de Shane MacGowan. Assim, em setembro de 1991, os restantes membros pediram ao vocalista que abandonasse a banda e Shane foi substituído nos concertos por Joe Strummer, dos The Clash.
No disco lançado em 1993, Waiting for Herb, Spider Stacy assumiu-se como o vocalista principal, mas mais uma vez este trabalho foi um fracasso, como o viria a ser, em 1995, Pogue Mahone.
Assim, sem espanto, a banda dissolveu-se em agosto de 1996.
No entanto, em 2001, os Pogues resolveram reunir-se para uma série de concertos, contando com a participação de Shane MacGowan.
Em 2002, foi lançado Streams of Whiskey, um DVD Audio de um concerto dos The Pogues, na Suíça, em 1991. O lançamento deste registo foi envolvido em grande polémica, uma vez que o disco foi editado sem a autorização da banda. Ainda assim, o título revelou-se uma peça interessante para os admiradores da banda irlandesa.
Como referenciar: Pogues in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-20 23:14:12]. Disponível na Internet: