Popeye

Personagem da banda desenhada e, mais tarde, dos desenhos animados e do cinema, criada por Elzie Crisler Seagar, nos Estados Unidos da América (EUA), tendo surgido na série de banda desenhada (BD) The Thimble Theatre (O Teatro em Miniatura) a 17 de janeiro de 1929, que foi publicada no New York Evening Journal, periódico do magnata William Randolph Hearst.
A série já existia desde 1919, onde Olívia Palito era uma das protagonistas mas, com o seu aparecimento, Popeye tornou-se na personagem de referência de The Thimble Theatre.
Elzie Crisler Seagar foi o dinamizador da série, tanto a nível dos argumentos como dos desenhos, até à sua prematura morte, ocorrida em 1938, com 44 anos. O humor de Seagar caracterizou o país e a época em que viveu, dos loucos anos 20 aos anos da Grande Depressão (década de 30 do século XX). De entre os autores que continuaram as histórias em BD de Popeye, são de referenciar Tom Sims, Bela Zaboly, Ralph Stein, George Wildman, Bud Sagendorf, Joe Gill e Joe Musial, embora sem o fulgor de Seagar.
Popeye é um marinheiro muito forte, destacando-se os seus antebraços (muito desenvolvidos), olhos (é zarolho) e dentes (que não tem...). Bem humorado, honesto e de bom coração, nunca se separa do seu cachimbo e anda sempre com o seu fato de marinheiro. É o eterno namorado da Olívia Palito, a qual é cortejada pelo infame e brutamontes Bluto (ou Bruto), com que Popeye se pega frequentemente. Personagem habitual e sempre pronto para comer mais um hambúrguer é Wimpy, aparecendo também Eugene the Jeep, extraordinário animal que come orquídeas, Swee'Pea, o bebé traquinas, ou o pai de Popeye, muito parecido com o filho na fisionomia, entre outros figurantes.
Com a popularidade na BD cimentada, em 1933 tornou-se personagem dos desenhos animados, ao aparecer ao lado de Betty Boop. Pouco depois passou a ter a sua própria série animada, inicialmente produzida por Max Fleischer Studios e depois pela Paramount, e a aparecer num programa da rádio NBC, entre 10 de setembro de 1935 e 28 de março de 1936, ao longo de 87 episódios.
Adora comer espinafres, mas isso só acontece nos desenhos animados, sendo pouco frequente abrir latas de espinafres nas tiras diárias de BD. Aliás, enquanto nos desenhos animados Popeye precisa de abrir uma lata de espinafres para poder enfrentar os piores adversários, na BD a sua força é natural.
O facto de ter divulgado e incentivado o consumo de espinafres levou os produtores de espinafres do Texas a erguerem uma estátua a Popeye na cidade de Crystal City (Texas, EUA) em 1937, como reconhecimento pelo contributo que teve nas vendas do precioso vegetal.
A sua estreia no cinema com personagens de carne e osso ocorreu em 1980, com o filme de Robert Altman, que contou com Robin Williams (Popeye), Shelley Duvall (Olívia Palito), Ray Walston (pai de Popeye), Paul Dooley (Wimpy) e Paul L. Smith (Bluto) nos principais papéis.
Em Portugal a sua estreia em banda desenhada ocorreu a 3 de novembro de 1939, no primeiro número da revista Pirilau. Seguiram-se aparições em Mundo de Aventuras (número 51, de 6 de agosto de 1950), Condor Popular, Coleção Escaravelho Azul, no suplemento "Quadradinhos" de A Capital, na revista Chico Zumba, no Jornal do Cuto (1971), na Enciclopédia O Mosquito e, de novo, no Mundo de Aventuras (II série).
No final dos anos 70 do século XX surgiu uma revista com o seu nome, de que existem três séries de diferentes editores: a I série, das edições H Pimenta, teve um único número (fevereiro de 1977); a II série, da Edicra, teve sete números (julho de 1977); a III série, da Agência Portuguesa de Revistas, publicou-se entre julho de 1979 até 1983. Há ainda uma aparição na revista Viva, em 1985.
Quanto a edições em livro, a Editorial Íbis apresentou alguns com histórias de Popeye no final dos anos 60 do século XX e a Editorial Presença apresentou um álbum em 1973 (Coleção "Clássicos da Banda Desenhada"). Por fim, a Panini Comics e as Edições Devir editaram em 2003 um volume integrado na Coleção "Os Clássicos da Banda Desenhada", distribuído com o Correio da Manhã.
Os desenhos animados foram muito populares desde os anos 30, com a exibição nas salas de cinema, tendo entre os anos 70 e os anos 80 passado com regularidade nos ecrãs da televisão portuguesa, totalizando algumas centenas de episódios.
Como referenciar: Popeye in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-04-21 09:28:53]. Disponível na Internet: