predestinação

Como o próprio termo latino indica, pre destinare é um conceito que ao longo da história e das correstes cristãs teve diversas interpretações, uma mais radicais que outras. Assim, os jansenistas e calvinistas acreditavam que o destino de cada humano está já traçado por Deus, não implicando qualquer ato na terra um melhor ou pior destino post-mortem. O calvinismo acabou no século XX por suavizar o conceito, optando por encarar o destino como um elo que se vai estreitando entre os homens e Deus. Para os cristãos católicos o termo implica a salvação, após uma sentença divina, não se tendo estabelecido com clareza nos primeiros séculos do Cristianismo se toda a Humanidade está incluída ou apenas alguns conhecerão a salvação. Tal deu origem a um sem-número de interpretações, umas consideradas mais heréticas que outras. A questão do livre arbítrio interliga-se estreitamente com este conceito, tendo sido os dois termos vivamente discutidos entre os padres da Companhia de Jesus e os jansenistas, em 1600, e, anteriormente, por Santo Agostinho e Pelágio (dizendo este que a graça de Deus não intervinha na salvação do Homem, e sim a capacidade deste de escolher o seu caminho na senda de benéfica ou maléfica), assim como por Martinho Lutero e Erasmo de Roterdão.
Como referenciar: predestinação in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-17 18:35:42]. Disponível na Internet: