pressão atmosférica

A pressão atmosférica num determinado lugar é, simplesmente, a força exercida pelo peso do ar nesse lugar. Com um aumento da altitude o peso de ar e, consequentemente, a sua pressão diminuem inicialmente de maneira muito rápida e a partir de determinada altura (cerca de 20km) mais lentamente.
Quando os meteorologistas medem a pressão atmosférica, utilizam uma unidade denominada milibar. A pressão normal ao nível do mar é expressa em 1013,2 milibares. Muitas vezes esta unidade é convertida em centímetros de mercúrio para uso público e da aviação.
A utilização do mercúrio para determinar a pressão atmosférica data de 1643, quando Torricelli, aluno do famoso cientista italiano Galileu, inventou o barómetro de mercúrio. Torricelli descreveu a atmosfera como um grande oceano de ar que exerce pressão sob todos os objetos por baixo dele. Para medir esta pressão encheu de mercúrio um tubo com um metro de comprimento e um centímetro quadrado de secção, que era fechado num dos lados. O tubo era então invertido e mergulhado numa tina com mercúrio. Torricelli verificou que o mercúrio descia no tubo até atingir uma coluna de mercúrio que era equilibrada pela pressão que a atmosfera exercia na superfície de mercúrio existente na tina. Por outras palavras, o peso do mercúrio na coluna igualava o peso de uma coluna de ar, de igual diâmetro, que se estendia desde o nível do mercúrio no solo até ao topo da atmosfera. Torricelli verificou, também, que quando a pressão de ar aumentava, o mercúrio do tubo subia e, inversamente, quando a pressão atmosférica descia o mesmo acontecia à coluna de mercúrio no tubo. O tamanho da coluna de mercúrio correspondia, então, à medida da pressão atmosférica. Com alguns melhoramentos, o barómetro de mercúrio inventado por Torricelli é ainda hoje um aparelho para medir a pressão atmosférica. A pressão atmosférica média ao nível do mar é de 76 centímetros de mercúrio.
A necessidade de utilizar um aparelho mais pequeno e mais transportável para medir a pressão atmosférica levou à criação do barómetro aneroide (sem líquido).
Baseado num princípio diferente do barómetro de mercúrio, este instrumento consiste numa câmara de metal com vácuo parcial que tem no seu interior uma mola que varia com a compressão. A câmara de metal, sendo muito sensível à variação da pressão atmosférica, altera a forma da mola, comprimindo-a quando a pressão atmosférica aumenta e expandindo-a quando a pressão atmosférica diminui. Os barómetros aneroides são muito utilizados nos barógrafos, instrumentos que registam continuamente as alterações da pressão atmosférica.
Outra importante adaptação de barómetro aneroide é a sua utilização como altímetro nos aviões.
Como referenciar: pressão atmosférica in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-13 21:35:56]. Disponível na Internet: