Primado da Ciência e Avanço Tecnológico

O século XX destacou-se pela proliferação de novidades no que respeita à ciência e à técnica, de tal modo que se tornaram parte integrante da vida quotidiana de todo o mundo. As descobertas, as invenções, as publicações de obras e artigos científicos ascenderam a número e importância nunca antes conhecido, uma vez que as aplicações práticas que se poderiam dar aos inventos se tornaram, muitas vezes, na razão da procura do aperfeiçoamento científico. A técnica permitiu que o Homem visse televisão e chegasse à Lua, mas também que fabricasse instrumentos letais, como a bomba atómica e as armas biológicas.
No âmbito da Física e da Física Nuclear destacam-se a Teoria da Relatividade (Einstein) e a mencionada bomba nuclear, com primado até meados do século XX, altura em que a URSS e os Estados Unidos desenvolveram a bomba de hidrogénio, de fusão ou bomba H, e posteriormente a bomba U, de fissão-fusão-fissão. Por outro lado, a energia nuclear permitiu também a construção de reatores nucleares para produção de eletricidade e submarinos. Em última instância, o desenvolvimento desta área suprirá no futuro o esgotamento dos recursos naturais utilizados correntemente.
No que diz respeito à Radioastronomia e à Astrofísica, o avanço verificou-se no estudo das radiações eletromagnéticas presentes nas emanações do firmamento, na evolução do radar, na construção de radiotelescópios de grande dimensão que permitiram uma observação mais perfeita do cosmos e na descoberta de pulsares e quasares que revolucionaram a compreensão cosmológica. No ramo da Informática e da Eletrónica verificou-se que o aperfeiçoamento dos computadores tornou-os instrumentos fulcrais na organização do mundo moderno e a descoberta e estudo dos raios catódicos por William Crookes e Eugene Goldstein, além da fotoelétrica e da termoiónica, deram origem à televisão, aos microscópios eletrónicos, à radiodifusão e radiotelegrafia e da invenção dos semicondutores ou transístores, que incluídos em circuitos integrados permitem a construção de computadores de menor dimensão; destaca-se ainda a Cibernética, que deu origem à inteligência artificial (IA) aplicada a máquinas computorizadas e que permite efetuar missões no espaço sem tripulações humanas e a construção de meios de transporte automáticos sem condutor, com preparação para a resolução de problemas.
No que respeita à Astronáutica e à Aviação surgiram os satélites artificiais, as sondas lançadas para alguns planetas situados a longa distância, a aviação como transporte eficaz, prático e seguro, a técnica da propulsão a jato (que originou os foguetões, os aviões do Reino Unido "Gloster Meteor" e os germânicos "Me-262" e "Me-263", os reatores e os motores foguete). A Genética e a Bioquímica proporcionaram a descoberta e evolução do ADN, do estudo da transmissão hereditária, da manipulação química dos genes (que permitiu criar novas espécies vegetais e animais), dos métodos anticoncetivos, dos medicamentos antivíricos, antibióticos e outros.
Algumas das mais importantes instituições que contribuíram para a investigação e evolução da ciência e da técnica foram o Office of Scientific Research and Development, o Centre National de la Recherche Scientifique e a Max Planck Gesellschaft. De igual forma, organizações mundiais como a União das Associações Técnicas Internacionais, a Organização Mundial de Saúde e a União para a Conservação dos Recursos Naturais zelam para que a cooperação internacional não cesse e frutifique com fins pacíficos e evolutivos.
Como referenciar: Primado da Ciência e Avanço Tecnológico in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-15 05:34:09]. Disponível na Internet: