processo LD

O processo LD consiste num processo de produção de aço através da afinação de gusa líquida por um jato de oxigénio puro. Este processo foi industrializado, em 1952-1953, nas acearias austríacas de Linz e Donawitz, o que explica o nome por que é conhecido.
O processo consiste na utilização de um convertedor em forma de cadinho gigante, com a boca virada para cima, por onde entra uma lança vertical (arrefecida a água) que injeta um jato de oxigénio puro sobre o banho metálico.
O processo LD foi originalmente concebido para tratar gusas de baixo teor em fósforo, tendo obtido, nestes casos, um grande êxito. Contudo, o processo não originou inicialmente bons resultados quando foi aplicado às gusas de elevado teor em fósforo. O problema da eliminação do fósforo das gusas fosforosas foi resolvido pela sociedade ARBED, do Luxemburgo, em colaboração com o Centre National de Recherches Metallurgiques, da Bélgica, dando origem ao processo LDAC, o qual consiste na injeção de cal em pó juntamente com o jato de oxigénio. A cal é arrastada com o oxigénio até ao local onde ocorrem as reações de oxidação, formando-se uma escória fortemente desfosforante desde o início da sopragem. Consegue-se desta forma eliminar uma maior quantidade de fósforo antes de se atingir o teor de carbono pretendido.
Como referenciar: processo LD in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-07-12 14:14:02]. Disponível na Internet: