psicologia ambiental

A psicologia ambiental é o estudo do comportamento humano na relação com o meio ambiente ordenado e definido pelo homem. É um campo relativamente novo da psicologia apesar de alguns cientistas sociais terem trabalhado neste contexto durante várias décadas, pois já desde 1960 que podemos ser confrontados com estudos e trabalhos na área da psicologia ambiental. A maioria destes trabalhos tiveram como estímulo o reconhecimento dos problemas do ambiente (por exemplo, a poluição ou os edifícios impróprios para habitação) nos comportamentos das pessoas, por sua vez alguns outros trabalhos foram motivados pela pura curiosidade sobre o "porquê" e o "como" se verificam as influências do meio ambiente sobre os seres humanos.
O psicólogo social Kurt Lewin (1890-1947) foi um dos primeiros a dar importância à influência do meio e das relações que com ele se estabelecem, no modo como as pessoas agem, reagem e se organizam.
A psicologia ambiental considera o meio ambiente como todos os contextos onde se inserem os sujeitos (por exemplo, casas de habitação, escritórios, escolas, ruas, etc.) e atua mais sobre os comportamentos de grupos do que sobre comportamentos individuais. Este ramo da psicologia apresenta principalmente cinco princípios a seguir na sua investigação e intervenção: primeiro, ser capaz de modificar o meio ambiente; segundo, estar presente em todos os contextos do dia a dia; terceiro, considerar a pessoa e o meio como entidades unas; quarto, considerar o indivíduo como atuante sobre o meio e o meio como influenciando o indivíduo; e, por último, deve ser sempre levada a cabo com a colaboração de outras ciências.
Esta ciência considera três grandes níveis de estudo: o nível dos processos psicológicos que engloba a perceção, a cognição e a personalidade do sujeito; o nível da gestão do espaço social que trata das questões da territorialidade, da privacidade e espaço pessoal e do fenómeno das multidões; e, por último, o nível da introdução de modificações no design do espaço com vista a uma melhor adequação psicológica com as características do ambiente (por exemplo, os novos processos de reciclagem e de poupança de energia).
Alguns dos métodos utilizados na investigação em psicologia ambiental são comuns aos utilizados noutro tipo de pesquisas em psicologia (por exemplo, a observação de comportamentos, as entrevistas, as escalas de avaliação e a simulação em laboratório). Outros, no entanto, são mais específicos desta ciência (por exemplo, o estudo do espaço pessoal, os mapas cognitivos, etc.).
Como referenciar: psicologia ambiental in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-24 03:55:10]. Disponível na Internet: