Questão das Irmãs da Caridade

As Irmãs da Caridade (ordem fundada em França, em 1633, por S. Vicente de Paulo) chegaram a Portugal em 1819, vindo outro grupo francês em 1857, devido às epidemias de cólera e febre-amarela no País. Tinham objetivos assistenciais e educativos. A sua presença, porém, causou grande celeuma política em Portugal. Assim, na fragata Orénoque, enviada pelo imperador francês Napoleão III, embarcaram de Lisboa com destino a França, a 9 de junho de 1862, cinco religiosas de S. Vicente de Paulo, que trabalhavam em obras de caridade no nosso país, na sequência da acesa discussão na sociedade portuguesa sobre o congregacionismo.
Esta discussão, mantida entre 1858 e 1862, transcendeu o simples facto de se debater a presença destas religiosas francesas em Portugal, pois motivou uma disputa religiosa entre clericais e anticlericais, isto é, entre absolutistas e liberais. Dentro da própria elite política havia divisões. Os deputados do Partido Histórico tentavam expulsar as religiosas, enquanto os deputados do Partido Regenerador aceitavam a sua presença no nosso país. Pretendia-se saber se as corporações eclesiásticas eram compatíveis com o regime constitucional, se a liberdade de ensino e as suas consequências a nível das mentalidades iam contra a unidade da ideologia da nação, e se era de manter a religião oficial.
Esta questão, inserida no contexto da secularização das consciências, sobretudo as urbanas, provocou a queda de dois Governos: um do Partido Histórico, presidido pelo duque de Loulé; o outro do Partido Regenerador, chefiado pelo duque da Terceira.
As imprensas liberal e conservadora mantiveram acesa esta discussão ideológica, que terminou durante um Governo histórico, presidido pelo duque de Loulé, que obrigou as freiras a deixar o país. Apesar deste desfecho, a presença destas religiosas em Portugal permitiu a preparação do retorno de outras ordens regulares, depois da desclaustração de 1834. Em 1874, nova leva de irmãs francesas vem para Portugal.
Como referenciar: Questão das Irmãs da Caridade in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-19 16:06:31]. Disponível na Internet: