radiação solar

O Sol constitui cerca de 99,8% da massa total do Sistema Solar, sendo formado por dois elementos muito leves: hidrogénio e hélio. Ele apresenta-se como uma enorme esfera incandescente, com temperaturas de cerca de 6000 ºC à superfície e de vários milhões de graus Celsius no seu centro, temperaturas estas originadas pelas permanentes reações termonucleares, resultantes da conversão do hidrogénio em hélio. Como resultado das reações termonucleares, o Sol liberta para o espaço grandes quantidades de energia eletromagnética (energia radiante), a qual atinge a superfície do planeta Terra sob três formas principais:
-     42% sob a forma de radiações dentro do espetro do visível: luz
-     55% sob a forma de raios infravermelhos, dotados de grande poder calorífico. -       3% sob a forma de raios ultravioletas, radiações de pequeno comprimento de onda, altamente energéticas.
Embora à Terra chegue apenas uma ínfima parte da energia emitida pelo Sol, e, dessa parte que chega, a maior percentagem seja devolvida para o espaço, devido a fenómenos de reflexão e refração atmosférica, o Sol é a fonte primária de energia do nosso planeta, constituindo-se como o suporte energético para toda a biosfera:
-     Os raios infravermelhos garantem o aquecimento da Terra, mantendo, conjuntamente com o efeito de estufa, a sua variação térmica diária dentro de valores aceitáveis pelas diversas formas de vida. A energia Solar permite que a Terra não seja um mundo gelado, como acontece com os planetas mais longínquos do Sistema Solar (Júpiter, Saturno, Urano, Neptuno e Plutão), onde as temperaturas são tão baixas que, elementos químicos que se apresentam no estado gasoso na Terra, aí estão no estado sólido. Sem a ação térmica dos infravermelhos não existiria água líquida na Terra (estaria congelada), condição essencial para a ocorrência de vida.
-    A radiação visível (luz) é a fonte primária de energia de todas as cadeias alimentares, já que os produtores utilizam a energia dos fotões (componentes corpusculares da luz) para obterem a energia de que necessitam durante o processo de fotossíntese, através do qual produzem matéria orgânica, usando apenas CO2 e água, que será depois consumida pelos herbívoros, dos quais se alimentarão os consumidores de ordens superiores. Como as plantas são os únicos elementos da biosfera capazes de sintetizarem matéria orgânica a partir de compostos inorgânicos, e, sendo a sua fonte energética a luz solar, facilmente se compreende porque é o Sol a fonte primária de energia da biosfera.
-     As radiações ultravioletas, altamente energéticas, constituir-se-iam como altamente prejudiciais à vida, dada a sua elevada capacidade de ionização (suficientemente forte para originar mutações genéticas e cancros de pele), caso não fossem refletidas, na sua quase totalidade, de volta para o espaço pela camada de ozono (O3), situada a cerca de 25Km de altitude, a qual funciona como um escudo natural contra este tipo de radiação.
A sucessão das estações do ano (logo, da variação anual de temperaturas) é devida à variação da distância da Terra ao Sol, logo, da quantidade de energia que chega à superfície do planeta e, juntamente com a sucessão dia/noite, é um dos principais fatores que permitem à maioria das espécies regular os seus relógios biológicos, ou seja, os seus ritmos de vida.
O Sol é ainda o responsável por inúmeros fenómenos meteorológicos, como os ventos, resultantes do aquecimento diferencial dos mares e continentes, assim como das várias zonas da Terra, em consequência do fenómeno de rotação.
O esgotamento das fontes de combustíveis fósseis, assim como a poluição gerada por estes, tem conduzido o homem à pesquisa de fontes de energia renováveis, não poluentes. Ora, sendo a energia solar não poluente, estando amplamente distribuída e em quantidades suficientes (a energia solar que a Terra recebe, por ano, tem um potencial energético cerca de dez vezes superior ao de todas as reservas conhecidas de combustíveis fósseis e de materiais radioativos, nomeadamente, urânio, é óbvio que poderá ser um substituto altamente viável.
A energia solar pode ser utilizada, pelo homem, de um modo direto (por exemplo, para aquecimento), ou, indiretamente, através da produção de eletricidade, graças à utilização de painéis coletores solares. A energia solar pode ainda considerar-se como a fonte de origem de outras formas de energia renováveis, como a energia eólica e das marés.
Como referenciar: radiação solar in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-04-21 10:00:49]. Disponível na Internet: