Artigos de apoio

Ramada Curto
Figura popular do meio teatral e jornalístico lisboeta da primeira metade do século XX, advogado e jornalista, Amílcar Ramada Curto nasceu em 1886, em Lisboa, e morreu em 1961, na mesma cidade. Licenciado em Direito pela Universidade de Coimbra, interveio nalguns dos processos-crime mais célebres do seu tempo. Ingressando na política ativa, participou na preparação do movimento revolucionário que antecedeu a República e colaborou em diversos jornais, tais como O Diário de Lisboa e o Jornal de Notícias. Além de se ter distinguido na política e na advocacia, deixou uma abundante obra dramática em que retomou o Realismo-Naturalismo de finais do século XIX, aplicando-o a uma crítica de costumes bastante mordaz, mas ligeira e circunstancial. A parte mais interessante da sua obra afigura-se-nos ser, contudo, o conjunto das crónicas assinadas com o pseudónimo de José Maria, saídas nas páginas do Diário de Lisboa e posteriormente reunidas em volume (1941).
Como referenciar: Ramada Curto in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2017. [consult. 2017-11-23 13:20:34]. Disponível na Internet: