Rangum


Aspetos Geográficos
Maior cidade do Myanmar, antiga Birmânia, Rangum situa-se no Sul do país, na costa do mar de Andaman. Fica na foz do rio seu homónimo, a leste do delta do Irrawaddy, sendo também um importante porto. Tem cerca de 2 500 000 habitantes (2006), ascendendo a 4 milhões quando considerada a sua área metropolitana.

História e Monumentos A cidade começou por ser uma aldeia piscatória, desenvolvendo-se como porto pelo rei Alaungpaya, governante birmanês do século XVIII, para substituir Syriam. Rangum foi renovada com uma traça ortogonal depois da colonização do Sul da Birmânia em 1824, pelos britânicos, e passou a ser uma espaçosa capital colonial, sede do governo e principal porto de exportação de arroz do delta do Irrawaddy. Tornou-se o centro administrativo da Baixa Birmânia em 1852 e capital em 1886. A prosperidade do país, contudo, diminuiu desde a independência, em 1948, o que se refletiu nos fundos disponíveis para modernizar o porto e conservar os edifícios da cidade. Na parte norte da cidade, subsiste um conjunto de mesquitas e templos hindus - herança dos indianos que se ocupavam de grande parte da administração sob o domínio britânico. O seu monumento mais importante é o enorme Pagode de Shwe Dágon, dominando a cidade do alto dos seus 100 metros. Trata-se de uma torre de tijolo em forma de funil construída no século XVI em honra do deus Dágon. Atualmente, está coberto por milhares de folhas de ouro finas e é o centro de um complexo de templos budistas pavimentados a mármore. Em 2005, o governo iniciou a mudança da capital para a cidade recém-construída de Naypyidaw, mudança que se concretizou em março de 2006.

Aspetos Turísticos e Curiosidades
O nome da cidade provém provavelmente da palavra birmanesa yangun, que significa "fim da luta". O nó comercial da cidade é o Mercado de Bogyoke Aung San, batizado com o nome do primeiro-ministro sob o governo britânico e que foi assassinado pouco antes da independência do país. Ali se encontram à venda, ao lado de alimentos e roupas, artigos lacados, objetos de ouro e prata e rubis e jade das minas birmanesas. Próximo do Pagode de Shwe Dágon, ficam os lagos reais em cujas margens se situam vivendas das elites políticas e militares do país.


Economia
A cidade é o centro económico do país, sendo pela cidade que se faz a maioria das importações e exportações, especialmente através do rio Rangum. É também uma cidade onde se efetua bastante investimento estrangeiro. O aeroporto internacional de Rangum serve a cidade e recebe todos os voos internacionais.
Como referenciar: Rangum in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-21 12:26:23]. Disponível na Internet: