Ray Charles

Músico norte-americano, Ray Charles Robinson nasceu a 23 de setembro de 1930, em Albany, Georgia, e faleceu a 10 de junho de 2004, em Beverly Hills, Califórnia.

Invisual desde os sete anos de idade, deixou os estudos aos 15 para formar o seu grupo de rhythm & blues . Com 16 anos de idade começou a atuar profissionalmente em bares.
Estreou-se em finais dos anos 40 com "Confession Blues", inovando pelo seu estilo vocal distintivo. Outros êxitos incluíram "Baby Let Me Hold Your Hand" (1951), "I've Got A Woman" (1955), "What'd I Say" (1959), "Georgia On My Mind" (1960), "Hit The Road, Jack" (1961) e "I Can't Stop loving You" (1962)

Em 1965 foi detido por posse de heroína, submetendo-se a um tratamento de desintoxicação. No ano seguinte estreou-se no cinema, em Ballad In Blue . Outras aparições deram-se, por exemplo, em Blues Brothers (1980) e em várias séries televisivas.

Nos anos 80, destacaram-se trabalhos como Wish You Were Here Tonight e Friendship. Já na década de 90 tornou-se popular entre o público jovem por uma série de anúncios publicitários da Diet Pepsi .

Foi galardoado com 12 Grammys, entre os quais se destacam os atribuídos pelo dueto com Chaka Khan em "I'll Be Good To You" (1990) e pelo tema "A Song For You" (1993). Neste prémio, e por três anos consecutivos, venceu na categoria R&B (rhythm & blues) com os temas "Hit the Road Jack", "I Can't Stop Loving You" e "Busted".

Em 1987 foi-lhe atribuído o prestigiante Lifetime Achievemnt Award. Em 1993, o Presidente Bill Clinton presenteou-o com a National Medal of Arts .

Ao longo da sua carreira manteve sempre preocupações humanitárias. Participou, em 1985, no projeto USA For Africa , e no tema "We Are The World". Apoiou monetariamente movimentos de defesa dos direitos humanos.

Em 1987 fundou a Robinson Foundation for Hearing Disorders , uma organização de apoio aos doentes auditivos. Publicou a sua autobiografia em 1978, Brother Ray, Ray Charles' Own Story , que se tornou num sucesso de vendas.
Como referenciar: Ray Charles in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-21 02:37:49]. Disponível na Internet: