Raymond Dart

Anatomista e paleontólogo sul-africano, Raymond Dart nasceu em 1893, em Brisbane, Austrália. Após estudos universitários em Anatomia, deixaria o seu país, para iniciar uma longa e brilhante carreira académica que o levaria até Inglaterra e E.U.A, a caminho da África do Sul, onde se estabeleceria, acabando por se tornar cidadão daquele país. Foi aí que, enquanto professor responsável pela disciplina de Anatomia da Universidade de Witwatersrand (1923-1958), em Joanesburgo, levaria a cabo descobertas arqueológicas de grande importância. Entre estas destaca-se o seu estudo do crânio Taung, encontrado no deserto do Kalahari (Botswana), descrito no artigo de 1925, "Australopitecus africanus: The Man Ape of South Africa" (in Nature, 112), que originou enorme controvérsia nos meios científicos da época. Numa altura em que era dominante a teoria que localizava na Ásia o berço da humanidade, Dart defende, no referido artigo, que o crânio Taung pertenceria a uma espécie de primata avançado, parte integrante da linha de ancestrais diretos do Homem. Apesar da polémica que estas afirmações provocaram, descobertas posteriores, - algumas delas conduzidas pelo próprio Dart - confirmaram a generalidade das análises do cientista.
Para a posteridade, Raymond Dart legou uma série de contribuições científicas admiráveis na Paleontologia do século XX, de entre as quais se salientam: a localização em África do berço da humanidade, confirmando a discutida tese de Darwin, bem como a teoria defendendo que a expansão não esteve na vanguarda da hominização - dado que nos Austrolopitecus era apenas visíveis na estrutura dentária e na postura corporal.
Após alcançar reconhecimento internacional generalizado, Raymond Dart foi Professor Visitante nos Institutes of the Achievemente of Human Potential, em Filadélfia, entre 1963 e 1979. Faleceu em 1989.
Obras principais de Dart:
1925, "Australopitecus africanus: the Man Ape of South Africa" (in Nature, 112)
1926, "Taungs and its Significance" (in Natural History, 26)
1929, "Notes in the Taungs Skull" (South African Journal of Science, 26)
1938, "Fundamental Human Facial Types" (South African Journal of Science, 35)
1940, "The Status of Australopitecus" (American Journal of Physical Anthropology, 26)
1953, "The Predatory Transition from Ape to Man" (International Anthropological and Linguistic Review, 1)
1959, "Adventures with the Missing Link (com Dennis Craig)"
1973, "Recollections of a Reluctant Anthropologist" (Journal of Human Evolution, 2)
Como referenciar: Porto Editora – Raymond Dart na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-19 13:09:28]. Disponível em