RC Deportivo de La Coruña

Clube de futebol espanhol, o Real Club Deportivo de La Coruña (Real Clube Desportivo da Corunha) foi fundado em 1906, na cidade de Corunha, na Galiza.
No ano posterior à fundação do clube foi inaugurado o pequeno campo Corralón de la Gaiteira, que tinha capacidade para apenas seis mil espectadores.
A Liga espanhola foi criada em 1928 e o Deportivo começou por jogar na segunda divisão. A equipa só conseguiu subir à primeira divisão espanhola em 1941. Três anos mais tarde o clube mudou-se para um novo estádio, o Municipal de Rizaor, que ainda hoje é utilizado, mas acabou por descer de divisão. Regressou ao escalão máximo em 1946/47, mas para tornar a ser despromovido. Em 1948/49 deu-se nova ascensão à divisão principal e na temporada seguinte o Deportivo de La Coruña esteve pela primeira vez perto de conquistar o título. No entanto, na última jornada foi ultrapassado pelo Atlético de Bilbau.
O clube galego perdeu os seus melhores jogadores e entrou em declínio baixando de novo à segunda divisão em 1957. Os galegos acabaram por ser relegados para a terceira divisão na década de 70.
O Deportivo só conseguiu regressar à primeira divisão na temporada 1991/1992 graças ao empenho do presidente César Lendoiro, que investiu bastante no clube. Neste período foram contratados jogadores como os brasileiros Bebeto, Rivaldo e Mauro Silva.
Depois de em 92/93, o Deportivo ter ficado em terceiro no campeonato espanhol, com Bebeto a ser o melhor marcador, na temporada seguinte voltou a falhar o título na última jornada. No final do campeonato ficou com os mesmos pontos do campeão Barcelona.
Em 1994/1995 voltou a ser vice-campeão mas nessa temporada conquistou o primeiro troféu do seu historial ao vencer a Taça de Espanha. Na final derrotou o Valência por 2-1. Mais tarde venceu a Supertaça de Espanha, superiorizando-se ao Real Madrid.
O Deportivo de La Coruña passou a ocupar regularmente os primeiros lugares da tabela classificativa, até que em 1999/2000, treinado por Javier Irureta, conquistou finalmente a vitória no campeonato. Na formação campeã pontificavam jogadores como Songo'o, Naybet, Makaay, Djalaminha, Mauro Silva, Flávio Conceição e o português Pauleta. Nessa temporada o Deportivo venceu ainda a Supertaça de Espanha ao derrotar o Espanhol de Barcelona.
Depois deste triunfo foi de novo vice-campeão nas duas temporadas seguintes, tendo Tristán e Makaay sido os melhores marcadores da liga, respetivamente, em 2001 e 2002. Makaay foi, simultaneamente, o melhor marcador europeu.
Ainda em 2001/2002 o Deportivo voltou a vencer a Taça de Espanha, desta vez derrotando na final o Real Madrid por 2-1. Depois venceu pela terceira vez a Supertaça ao bater o Valência, contando já nesta altura com o defesa internacional português Jorge Andrade.
Em 2003/2004 o Deportivo da Corunha conseguiu a sua melhor prestação em competições europeias de clubes ao chegar às meias-finais da Liga dos Campeões. No entanto, foi eliminado pelo FC Porto, que viria a ser o campeão europeu.
Como referenciar: Porto Editora – RC Deportivo de La Coruña na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-07-31 19:56:58]. Disponível em