rena

Mamífero artiodáctilo da família dos Cervídeos. A rena, também conhecida por caribu (Rangifer tarandus), encontra-se nas regiões mais setentrionais da Europa, Ásia e América. A maior parte das populações desta espécie é doméstica. Tem a configuração geral do veado mas é dotada de excrescências ósseas na região frontal da cabeça, conhecidas como cornos, hastes ou cornamentas. O seu comprimento oscila entre 1,80 e 2,20 metros a que se deve acrescentar a cauda, muito peluda, com 10 a 20 centímetros de comprimento. A cor, no verão, é parda e no inverno varia entre o pardo-claro e o esbranquiçado. Ambos os sexos possuem hastes sendo as das fêmeas mais pequenas. Apresenta atividade diurna nas tundras abertas ou boscosas e nas montanhas até aos 2500 metros. Tem vida social formando pequenos grupos que no inverno se juntam em manadas de mais de mil indivíduos. Alimenta-se de ervas, plantas forrageiras, caules tenros e frescos, folhas, cogumelos e líquenes.
Durante o acasalamento o macho reúne e defende um grupo de fêmeas que pode atingir o número de vinte. O acasalamento ocorre entre setembro e novembro, sendo o período de gestação de 7 a 8 meses da qual resulta apenas uma cria. A cria pode caminhar no primeiro dia de vida e mantém-se sob proteção da mãe durante cerca de um ano.
As renas fazem migrações regulares pelo ritmo das estações do ano. Na primavera abandonam os bosques onde se refugiaram e no tempo estival mudam-se para partes não arborizadas das tundras. A rena é também criada para obtenção de peles, carne e leite. É também utilizada como animal de tração de trenós.
Como referenciar: rena in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-20 03:45:30]. Disponível na Internet: