retículo

Um retículo, numa rede de difração, consiste numa série de sulcos ou riscas iguais e paralelas, cujos espaçamentos (interfranjas) são idênticos e que se obtêm por gravação sobre uma superfície plana de vidro ou quartzo, utilizando uma agulha de diamante. O seu número oscila entre 500 e 1000 por milímetro. Existem também redes que atuam por reflexão e que se obtêm gravando as riscas mencionadas sobre uma superfície metálica polida ou sobre uma lâmina de vidro previamente metalizada. Quando a luz incide sobre o retículo, obtém-se uma expressão chamada equação de retículo ou equação da rede, em que: 2d sen? = m?, sendo 2d a distância que separa os centros das riscas da rede, ? o comprimento de onda da luz incidente, m a ordem do máximo correspondente e ? o ângulo que a luz incidente faz com a normal ao plano da rede.
Desta equação pode-se inferir que os valores de ? para os quais aparece um máximo principal de ordem m são tais que a diferença entre o caminho percorrido por dois raios homólogos de duas riscas consecutivas é um número inteiro m de comprimentos de onda.
Os dois tipos principais de retículos são: a chamada rede de escalões, constituída por uma série de lâminas de vidro ou quartzo cuja espessura e diferença de comprimento são da ordem de 1 cm, e as redes côncavas, ou redes de Rowland, que operam por reflexão e se encontram gravadas num espelho esférico. O primeiro tipo tem como vantagem o seu grande poder de resolução mas tem um inconveniente: para valores mais altos de m, os espetros de ordens distintas sobrepõem-se.

Como referenciar: retículo in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-21 23:35:39]. Disponível na Internet: