Revolução Cultural Chinesa

Período da história recente da República Popular da China, também designado por Grande Revolução Cultural Proletária, que teve início em 1963 e se estendeu por aproximadamente dez anos, tendo como principal promotor o próprio Secretário-Geral do Partido Comunista Chinês, Mao Tsé-Tung. A Revolução Cultural corresponde ao prosseguimento, de forma radicalizada, de uma campanha contra as posturas dogmáticas e imobilistas dentro do partido e do aparelho de Estado (tendências personalizadas no próprio presidente da República, Liu Shao-Chi), campanha que se iniciara em 1957.
A Revolução Cultural alastrou a todo o país, mercê do ativismo voluntarista da grande massa de Guardas Vermelhos (militantes jovens, na sua maioria estudantes), que criticaram o sistema por meio de jornais de parede, comícios e paradas, fazendo-se arautos de um projeto utópico de aceleração do processo de construção da sociedade comunista, cuja consecução só seria viável por meio de uma revolução permanente. A liderança de Mao era reforçada (e simbolizada) por um seu quase endeusamento, ora na atribuição de títulos de sabor épico (Grande Timoneiro) ora pela leitura, discussão e divulgação de um livro de excertos da sua obra, o Livro Vermelho, encarado como guia indispensável e único para a prática revolucionária.
Contudo, nas fases mais tardias do movimento, a saúde debilitada de Mao, já com uma idade muito avançada, colocaram a direção nas mãos da sua mulher, Jiang Ching (militante com um passado político que remonta à Grande Marcha, mas mal amada nos círculos dirigentes instalados) e de outros radicais de gerações mais jovens, enquanto Mao mantém somente um poder nominal. Após a morte de Mao, o movimento sofreu uma forte inflexão, regressando ao poder muitas das figuras contestadas e acabando por ser presos e condenados (a própria viúva de Mao, encarcerada após condenação a pesada pena de prisão, viria a suicidar-se no cárcere) não só os dirigentes revolucionários como os métodos por eles utilizados.
Como referenciar: Revolução Cultural Chinesa in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-15 10:54:28]. Disponível na Internet: