Ribeira de Pena

Aspetos Geográficos
O concelho de Ribeira de Pena, do distrito de Vila Real, localiza-se na Região Norte (NUT II), no Tâmega (NUT III), perto da margem esquerda do rio Tâmega, nas abas da serra do Alvão, a 475 metros de altitude. Encontra-se a cerca de 50 quilómetros para noroeste da capital distrital (Vila Real).
O concelho encontra-se rodeado pelos concelhos de Boticas, a norte, de Vila Pouca de Aguiar, a leste, de Vila Real, a sul, de Mondim de Basto, a sudoeste, e de Cabeceiras de Basto, a oeste (distrito de Braga). Ribeira de Pena ocupa uma área de 217,4 km2, na qual se distribuem sete freguesias: Alvadia, Canedo, Cerva, Limões, Salvador, Santa Marinha e Santo Aleixo de Além Tâmega.
Em 2005, o concelho apresentava 7279 habitantes.
O natural ou habitante de Ribeira de Pena denomina-se ribeira-penense.
Este concelho constitui uma das zonas fronteiriças entre Trás-os-Montes e o Minho e encontra-se inserido na região demarcada dos vinhos verdes.

História e Monumentos
O seu povoamento vem de tempos pré-históricos, como o provam diversos vestígios arqueológicos, como, por exemplo, os castros que se encontram nos cumes de alguns montes do concelho.
A nível do património monumental, são de destacar o santuário rupestre de Lamelas; a Igreja Matriz, do século XVIII; o Pelourinho de Cerva; a ponte românica de Cavês (sobre o Tâmega); as construções castrejas e dolménicas de Vilarinho e Santa Marinha; a Casa da Temporã; a ponte romana de Alvite; as sepulturas da Póvoa e os relógios de sol.

Tradições, Lendas e Curiosidades
Neste concelho realizam-se algumas festas, como a de S. Pedro (29 de junho), em Cerva; a de Santo Aleixo (17 de julho) e a de Nossa Senhora Rainha dos Anjos (em agosto), em Santo Aleixo de Além Tâmega; a de Santo António (13 de junho) e a de Nossa Senhora da Guia (15 de agosto), em Santa Marinha; a de São João Batista (24 de junho), em Limões; a do Divino Salvador e a de Nossa Senhora das Angústias (primeiro domingo de agosto), em Salvador; a de Nossa Senhora do Livramento (em agosto), em Canedo.
O feriado municipal é a 16 de agosto.
O artesanato tem expressão nos trabalhos de linho, destacando-se as colchas de Limões e os chamados "manteses" - bordados com relevo realizados no tear.

Economia
O turismo é uma das atividades económicas com maiores possibilidades de desenvolvimento neste concelho, devido aos recursos naturais existentes e ao seu património cultural, incluindo numerosos vestígios arqueológicos.
Do ponto de vista agrícola, destaca-se a produção de vinhos verdes, que são um ex-libris da região. Também se produzem azeite, cereais e fruta.
Para além destas fontes de receita, o empreendimento hidroelétrico levado a cabo no rio Alvadia constitui outra fonte de rendimento para o concelho.

Como referenciar: Ribeira de Pena in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-07-06 18:58:18]. Disponível na Internet: